Chuva não vem com força e plantio de soja ainda é pontual no Brasil

Segundo a AgRural, umidade em setembro ainda é insuficiente e safra 2021/22 deve só engrenar depois de outubro.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Paulo Whitaker/Reuters
Paulo Whitaker/Reuters

Segundo a AgRural, umidade em setembro ainda é insuficiente para a safra de soja

Acessibilidade


Produtores de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e São Paulo deram início na semana passada ao plantio da safra 2021/22 de soja, mas os trabalhos ainda ocorrem em áreas isoladas, considerando que a umidade é insuficiente para que a semeadura ganhe ritmo, avaliou hoje (20) a AgRural.

No Paraná, as máquinas já haviam começado a semear soja na semana anterior, segundo a consultoria.

VEJA TAMBÉM: Chineses compram 10,9% a mais de soja brasileira neste agosto, na comparação com 2020

Mesmo assim, o país havia plantado até a última quinta-feira (16) apenas 0,1% da área de soja, segundo levantamento da AgRural.

“A movimentação das máquinas ainda é lenta em todos os Estados onde o plantio começou. Apesar das chuvas recentes, a umidade ainda é insuficiente para iniciar os trabalhos na maior parte das áreas produtoras”, comentou a consultoria.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

“No Centro-Oeste, as temperaturas muito altas também não ajudam. É muito cedo, porém, para se falar em atraso, já que o plantio normalmente só engrena mesmo em outubro.”

Na última sexta-feira (17), o Imea (Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária) reportou os primeiros números de plantio de soja em Mato Grosso, avaliando que produtores terão melhores condições neste ano na comparação com o ciclo anterior, quando a semeadura atrasou devido à estiagem em setembro.

O Deral (Departamento de Economia Rural) também havia reportado na semana passada 1% da área plantada no Paraná, segundo produtor de soja do país atrás do Mato Grosso.

“Com os mapas apontando tempo predominantemente seco e quente até a virada do mês em boa parte do Centro-Sul, a maioria dos produtores tende a aguardar melhora na previsão para acelerar o plantio, evitando assim ter de replantar em um ano marcado por aumento significativo nos custos de produção”, acrescentou a AgRural.

VEJA TAMBÉM: Bom Futuro, um dos maiores grupos do agro, começa plantar a soja da safra 2021/22

Segundo a consultoria, em Mato Grosso, apenas produtores que fazem a segunda safra de algodão e receberam melhores chuvas já estão no campo.

MILHO

O plantio da safra 2021/22 de milho verão, por sua vez, chegou na última quinta-feira (16) a 22% da área estimada para o Centro-Sul, contra 16% na semana anterior e 23% um ano atrás, disse a AgRural.

“As chuvas registradas nos três Estados do Sul, onde se concentram os trabalhos neste momento, favorecem a germinação e desenvolvimento inicial das lavouras e não chegam a prejudicar significativamente o ritmo da semeadura”, pontuou. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: