Governo Chinês aposta na queda de preços dos suínos

Valor do animal caiu no país com o aumento da oferta e ao abate, levando a enormes prejuízos para pequenos produtores e empresas.

Redação
Compartilhe esta publicação:
iStock
iStock

Produtores tiveram prejuízos em 2021 com a criação de suínos

Acessibilidade


Os preços dos suínos na China podem continuar caindo após o Ano Novo Lunar de 2022 se a produção não for substancialmente reduzida, causando pesadas perdas na suinocultura, disse uma autoridade do Ministério da Agricultura do país.

A situação de superávit de suínos na China continuará por algum tempo, disse Kong Liang, chefe do Departamento de Pecuária e Veterinária do Ministério da Agricultura e Assuntos Rurais.

VEJA TAMBÉM: China recupera rebanho e registra maior produção de carne suína no 3º trimeste em 3 anos

Os preços do animal caíram este ano no país devido ao aumento da oferta e ao abate, levando a enormes prejuízos para pequenos produtores e empresas.

Liang acrescentou que o rebanho de fêmeas entre agosto e setembro foi 10% superior aos níveis normais e que o número de porcos comerciais no quarto trimestre de 2021 e no primeiro trimestre de 2022 aumentará significativamente em relação ao ano anterior.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Diante disso, ele encorajou os criadores a acelerar a eliminação de fêmeas ineficientes e enviar porcos para o abate.

Dados recentes mostraram que a China registrou sua maior produção de carne suína no terceiro trimestre em três anos, depois que os produtores construíram milhares de grandes granjas de criação no ano passado para reconstruir o rebanho dizimado pela peste suína africana. (Com Reuters)

 

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: