Milho, soja e trigo avançam em Chicago com forte demanda mundial

Mercados à vista firmes e preços crescentes de óleo vegetal também contribuíram para o aumento nas bolsas de Chicago e Mineápolis

Redação
Compartilhe esta publicação:
Amira Karaoud/Reuters
Amira Karaoud/Reuters

O trigo teve alta na bolsa de Chicago e atingiu o maior preço em 9 anos em Mineápolis

Acessibilidade


Os contratos futuros do milho nos Estados Unidos atingiram uma máxima em duas semanas ontem (20) e os futuros da soja também avançaram, apoiados pela forte demanda global, mercados à vista firmes e preços crescentes de óleo vegetal.

Os futuros do trigo nos EUA subiram, enquanto os do trigo de primavera da bolsa de Mineápolis atingiram o pico de nove anos com redução da oferta global de trigo de moagem de alta qualidade.

VEJA TAMBÉM: Strategie Grains eleva previsão de safra de milho da UE e reduz importações

Além disso, suporte adicional veio de um dólar mais fraco, o que tende a tornar os grãos norte-americanos mais atraentes no mercado mundial. O dólar caiu com a melhora do sentimento de risco.

Na bolsa de Chicago, o milho para dezembro fechou em alta de 9 centavos de dólar, em US$ 5,3925 por bushel, após atingir US$ 5,40, a máxima desde 6 de outubro. A soja para novembro fechou em alta de 17,50 centavos de dólar, em US$ 12,4550 por bushel.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O trigo para dezembro fechou em alta de 13,25 centavos de dólar em US$ 7,4925 por bushel e o trigo negociado em Mineápolis atingiu US$ 9,9450, a máxima em um gráfico contínuo do contrato spot desde julho de 2012.

“Com o aumento dos insumos, o produtor não tem certeza de quais serão seus custos. Então, ele está vendendo o excedente (de grãos) que não pode armazenar, mas segurando o resto por causa de temores inflacionários”, disse Don Roose, presidente da US Commodities, sediada em Iowa. (Com Reuters)

Compartilhe esta publicação: