BNDES vende 50 milhões de ações da JBS, em operação de R$ 1,9 bilhão

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, que tinha uma carteira de participação de R$ 125 bilhões, hoje está em cerca de R$ 70 bilhões.

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Spathis and Miller/Guettyimages
Spathis and Miller/Guettyimages

BNDES retira parte de sua participação acionária na JBS, maior empresa de proteína animal do mundo

Acessibilidade


O BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) vendeu hoje (16) mais de 50 milhões de ações da JBS em operação que totalizou cerca de 1,9 bilhão de reais, disse à Reuters o diretor de Participações, Mercado de Capitais e Crédito Indireto do banco, Bruno Laskowsky. Os papéis foram negociados na B3 a R$ 37,52, um desconto de 3% em relação ao fechamento de terça-feira.

Este foi o segundo bloco de venda de ações da JBS pelo BNDES promovido recentemente. Na primeira operação, foram vendidas 70 milhões de ações e a cotação do papel foi de pouco mais de R$ 38.

LEIA TAMBÉM: Blairo Maggi negocia com canadense Bharti parceria para mina de potássio no Brasil

“É comportamento de mercado essa diferença. O mercado está mais complexo esse ano. Os descontos em outras operações realizadas foram maiores e o nosso mercado está mais instável”, disse o executivo.

Ele estima que, mesmo com as duas vendas, o BNDES ainda mantém uma posição de cerca de 19% no capital da companhia de carnes.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O diretor não antecipou se outras vendas de JBS serão feitas ainda esse ano mas destacou que o processo de desinvestimento da carteira de participação societária do BNDES segue em curso. “A gente está muito tranquilo e não está pressionando para vender”, ressaltou.

A ideia do banco, disse ele, é enxugar esse volume e realocar os recursos angariados em iniciativas de maior impacto social, que gerem desenvolvimento e beneficiem mais as micro, pequenas e médias empresas.

“Esse é o norteador do nosso movimento de mercado… queremos maximizar nosso papel de mais do que um banco de desenvolvimento. A gente não gera desenvolvimento com uma carteira tão grande de renda variável”, acrescentou. No início do atual governo, a carteira de participação do BNDES chegou a R$ 125 bilhões. Hoje, segundo Laskowsky, está em aproximadamente R$ 70 bilhões.

Compartilhe esta publicação: