Café arábica salta 8% na ICE com clima do Brasil; robusta sobe mais de 3%

Uma frente fria deve avançar sobre o país na próxima semana.

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Carlo Allegri/Reuters
Carlo Allegri/Reuters

O café robusta subiu mais de 3%, enquanto o açúcar bruto permaneceu praticamente inalterado

Acessibilidade


Os contratos futuros de café arábica na ICE subiram quase 8% hoje (11), com o mercado sobrevendido e em meio a previsões de chegada de uma forte frente fria ao Brasil.

O café robusta subiu mais de 3%, enquanto o açúcar bruto permaneceu praticamente inalterado.

Café

O café arábica para julho fechou em alta de 16,1 centavos de dólar, ou 7,9%, a 2,19 dólares por libra-peso. O mercado caiu para mínima de seis meses de US$ 2,02 (R$ 10,3) ontem (10).

“Meu entendimento é que o rali foi provocado principalmente por preocupações com geadas no Brasil”, disse um corretor norte-americano.

A frente fria deve avançar sobre o país na próxima semana, mas o Climatempo não espera que cause geadas no principal cinturão cafeeiro do Brasil.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O café robusta para julho avançou US$ 69 (R$ 353), ou 3,4%, a US$ 2 mil (R$ 10,2 mil) a tonelada.

Açúcar

O açúcar bruto para julho subiu apenas 0,01 centavo de dólar para 18,55 centavos de dólar por libra-peso.

A trading de commodities Louis Dreyfus espera uma forte mudança para o etanol no Brasil, projetando que a produção de açúcar cairia para 29 milhões de toneladas no centro-sul.

O açúcar branco para agosto perdeu US$ 3,30 (R$ 16,9) , ou 0,6%, a US$ 515 (R$ 2,6 mil) a tonelada.

Forbes abre inscrições para lista Under 30 2022

Compartilhe esta publicação: