AgroRound: Ambev, Piracanjuba, Minerva e outras notícias do campo

Confira parcerias, lançamentos e movimentações que marcaram o agronegócio na última semana

Redação
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


A Ambev, empresa brasileira do setor de bebidas, anunciou na última quarta-feira (15), que irá adquirir 100% da eletricidade de fontes renováveis até 2025. A companhia espera que toda sua operação seja abastecida por energia eólica proveniente de parques localizados na região nordeste do país.

Uma das parceiras é a Engie Brasil Energia, que irá fornecer energia renovável e certificada oriunda do conjunto eólico Trairi, no Ceará. Outro complexo eólico que fornecerá energia é a Neoenergia Oitis, que tem capacidade instalada de 566,5 MW e 12 parques localizados entre a Bahia e o Piauí. Por fim, a empresa 2W Energia fornecerá energia de seu parque eólico Kairós, localizado no município de Icapuí (CE)

Leia mais: Como ex-executiva fez uma marca de US$ 1,1 bilhão com frutas e legumes

A estrutura industrial da Ambev inclui 28 cervejarias e refrigeranteiras, 2 maltarias, além das fábricas de latas de alumínio, vidros e rolhas.

ACP Bioenergia emite certificados de 150 milhões

A ACP Bionergia, produtora de cana e grãos com sede em Ribeirão Preto (SP), finalizou no começo de junho a emissão de um novo CRA (Certificado de Recebíveis do Agronegócio). A operação, com volume total de R$ 150 milhões, tem prazo de cinco anos e será lastreada por uma CPR-F (Cédula de Produto Rural Financeira) emitida pela companhia.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

“Este é o 3º CRA da nossa história, o primeiro foi emitido em 2013 no valor de R$ 40,7 milhões e, depois de um longo período fora do mercado de capitais, retornamos com o nosso segundo CRA no valor de R$ 68 milhões em 2021”, aponta Alexandre Candido, CEO da ACP.

Os recursos serão destinados para a expansão da produção agrícola da companhia, que cultiva 60 mil hectares, sendo 45 mil hectares de cana em cinco polos produtivos, localizados em Teodoro Sampaio (SP), Nova Alvorada do Sul (MS), Rio Brilhante (MS), Edéia (GO) e Brasilândia (MS), além de mais 15 mil hectares em grãos divididos entre o pólo dedicado de Marianópolis (TO) e áreas de rotação de cultura nos polos de produção de cana.

Piracanjuba fecha parceria com Zé Delivery

A Piracanjuba, empresa de laticínios sediada no município de mesmo nome em Goiás, fechou uma parceria com a Zé Delivery, plataforma de entrega de bebidas e vendas diretas ao consumidor criada em 2016.

“Nos dias de hoje, capilarizar os canais de atendimento ao consumidor é uma forma de facilitar o dia a dia de quem procura opções práticas”, explica Wesley Pádua, gerente da empresa goianiense “Já estamos presentes na plataforma de vendas B2B, BEES, da Ambev, e com a expertise logística desses recursos digitais, conseguimos atender ainda mais consumidores com nossos produtos.”

A empresa disponibilizará na plataforma produtos como leite condensado, leites UHT, whey e outros, atendendo nos estados de SP, RJ, MG, SC, RS, PR, GO, MS, AC, MT, RO.

Unidade da Minerva Foods tem certificação BRCGS renovada

Paulo Whitaker/Reuters
Paulo Whitaker/Reuters

Pelo segundo ano consecutivo, planta da Minerva Foods renova certificação BRCGS

A Minerva Foods, uma das principais exportadoras de carne bovina na América do Sul, anunciou na quarta -feira (15) que sua unidade localizada em Janaúba (MG) teve a renovação, pelo segundo ano consecutivo, da certificação BRCGS (Brand Reputation Through Compliance) com nota AA.

A certificação é atestada pela QIMA/WQS, empresa auditora de segurança alimentícia, e tem validade até junho/2023.

A BRCGS é um protocolo projetado para harmonizar os padrões de segurança dos alimentos em toda a cadeia de fornecimento. Entre outros critérios, avalia: compromisso da alta administração e o desenvolvimento de uma cultura de segurança do produto; riscos significativos para produtos e processos, para garantir a segurança dos produtos com base na análise de perigos e pontos críticos de controle e um plano de segurança dos alimentos.

Vendas de máquinas agrícolas crescem 35,1%

A Fenabreve (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores) divulou que as vendas de máquinas agrícolas cresceram 35,1% em abril deste ano em relação ao mesmo mês do ano passado. Os números mostram ainda que, no total, 6,1 mil unidades foram entregues a produtores rurais no quarto mês do ano – um crescimento de 24,8% frente ao volume de março.

Para César Roberto Guimarães de Oliveira, o coordenador de vendas da Agritech, empresa de Caxias do Sul (RS) que comercializa este tipo de veículo para pequenas propriedades, esse aumento nas vendas de máquinas pode estar relacionada com a demanda crescente da mecanização agrícola que tem revolucionado o agronegócio mundial, potencializando a economia das famílias do campo. “No caso da agricultura familiar, este anseio pela mecanização é reflexo da busca por maior rapidez do plantio e colheita, facilidade para o manejo e da manutenção das lavouras, além da padronização dos processos agrícolas”, opina Oliveira.

Ainda sobre o balanço da Fenabrave, nos quatro primeiros meses deste ano, as vendas de máquinas agrícolas somaram 20,2 mil unidades, uma alta de 36,6% em relação ao mesmo período de 2021.

Natural One investe R$ 2,4 milhões em embalagem reciclada

A Natural One, produtora de sucos 100% naturais em Jarinu (SP), anunciou na última terça-feira (14) o investimento de R$ 2,4 milhões para o uso de embalagens fabricadas em resina PET PCR (resina pós-consumo reciclada) em todo o seu portfólio.

O desenvolvimento da nova embalagem levou dois anos entre a concepção, estudos, escala industrial e licenciamento da Anvisa, uma vez que foi preciso um desenvolvimento especial para que esse material reciclado pudesse ser utilizado em produtos alimentícios, reduzindo a zero o risco de contaminação dos alimentos engarrafados com a matéria-prima.

O impacto deste compromisso será a retirada de circulação de 40 mil toneladas de plástico virgem da cadeia produtiva da Natural One nos próximos 5 anos. A fabricante de sucos naturais também se compromete a desenvolver rótulos e tampas 100% reciclados até 2027, além de reduzir a emissão de resíduos de sua fábrica.

FS apresenta resultados financeiros do ano safra 21/22

A FS, empresa de produção de etanol, bioenergia e nutrição animal, divulgou na terça-feira (13) os resultados do mais recente ano fiscal, encerrado em 31 de março de 2022. Em receita líquida, a empresa cresceu 113,5% no comparativo com igual período, atingindo cerca de R$ 6,6 milhões.

Em Ebitda, lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização, o crescimento foi ainda maior: 126,0%, totalizando R$ 2,6 milhões.

“A safra 2021/22 representou um excelente ano na nossa história, entregamos recordes de produção e resultados financeiros, avançamos na nossa expansão no Mato Grosso com o início das obras da nossa 3ª planta industrial, expandimos para novos segmentos de negócio com a comercialização de milho, explica Rafael Abud, CEO da FS.

Brasil tem sua primeira mulher do agronegócio certificada para operar VANTs

Karoline Santos, funcionária da Atvos
Reprodução/Linkedin

Karoline Santos, da Atvos, é a primeira mulher do agro brasileiro certificada para operar VANTs

A Atvos, produtora de etanol do Brasil, passa a contar em sua equipe com a primeira mulher do agronegócio a ser certificada para operar VANTs (Veículos Aéreos Não Tripulados). A certificação obtida por Karoline Santos, 29 anos, na categoria de voos BVLOS (além da linha visada de visual, na tradução do inglês), foi aprovada pela Anac (Agência Nacional de Aviação Civil).

O uso de VANTs deve garantir a agilidade no mapeamento de áreas cultivadas de cana-de-açúcar, já que os voos são realizados em altitudes maiores, acima de 400 pés, cerca de 121 metros. Karoline atuará como apoio remoto aos demais pilotos da empresa para assessorar as nove unidades agroindustriais da companhia, localizadas em Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e São Paulo.

Desde a safra de 2018/2019, a Atvos utiliza aeronaves remotamente pilotadas para gerenciamento da qualidade em tempo real nas áreas de plantio. A tecnologia permite colher informações de falhas na linha de cana-de-açúcar, presença de ervas daninhas ou pragas, além de auxiliar no estudo de áreas não implantadas, como no caso de expansão da lavoura, divisas e conquista de novos terrenos.

Bayer entrega centro de inovação em Petrolina (PE)

A Bayer, empresa química e farmacêutica alemã que atua em saúde humana e agricultura, inaugurou em sua unidade de Petrolina (PE) uma nova área de cultivo protegido para desenvolvimento de pesquisa em milho e soja.

Os representantes da companhia afirmam que o centro de inovação no sertão pernambucano é peça fundamental da estratégia de inovação da companhia

Desde que foi inaugurada, há mais de dez anos, a unidade tem recebido investimentos recorrentes em expansão e aprimoramento — a nova estrutura é fruto de um investimento de € 24 milhões de euros (cerca de R$ 125 milhões na cotação atual) que começou a ser realizado em 2019 e que será concluído neste ano, com o objetivo de conferir maior agilidade no desenvolvimento de novos produtos e tecnologias inovadoras para o país.

“Sabemos que o Brasil é um país favorável à inovação e os agricultores brasileiros são pioneiros na adoção de novas tecnologias”, aponta Geraldo Berger, diretor de assuntos regulatórios da divisão agrícola da Bayer para a América Latina. “Nas últimas décadas, com soluções inovadoras e investimento contínuo e consistente em ciência, pudemos fazer parte dos grandes saltos de produtividade registrados na agricultura brasileira, contribuindo para o crescente protagonismo do país no fornecimento global de alimentos e também para uma produção mais sustentável.”

> Inscreva-se ou indique alguém para a seleção Under 30 de 2022

Compartilhe esta publicação: