Chefe de diversidade do Google é transferido por sua postagem em blog anti-semita

Reprodução/Forbes
Reprodução/Forbes

Google afirmou que o executivo foi afastado do cargo e que condena seus posts

O Google tirou o chefe de diversidade do cargo na semana passada depois que uma antiga postagem em um blog anti-semita em que ele escreveu sobre o “apetite insaciável por guerra e matança” dos judeus veio à tona e atraiu a condenação generalizada de grupos de judeus.

Kamau Bobb, que foi apontado como líder global do Google para estratégia e pesquisa de diversidade em 2018, escreveu em uma postagem em blog de 2007 – já excluída – que se ele fosse judeu, ele “ficaria preocupado com meu apetite insaciável pela guerra e pela morte em defesa de mim mesmo”, e referiu-se à “crescente insensibilidade dos judeus ao sofrimento (de) outros”.

LEIA TAMBÉM: Amazon lança programa de apoio à saúde mental dos colaboradores

Relatado pela primeira vez pelo site conservador de notícias políticas “Washington Free Beacon”, o momento da postagem do blog de 2007 se seguiu à Guerra do Líbano em 2006, um conflito entre a Força de Defesa de Israel e o grupo militante Hezbollah que deixou mais de 1.000 mortos.

Grupos judeus de direitos humanos como o Simon Wiesenthal Center pediram a demissão de Bobb por causa da postagem no blog.

O Google disse à Forbes em um comunicado que o gigante da tecnologia “condena inequivocamente” os escritos anteriores de Bobb, acrescentando que ele foi removido de seu cargo na equipe de diversidade da companhia e “se concentrará em seu trabalho STEM (‘Science, Technology, Engineering and Mathematics’, ‘Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática’, na tradução para o português)” na empresa daqui para frente.

Bobb se desculpou em particular com um grupo de funcionários judeus do Google, de acordo com o “New York Post”, escrevendo que sua postagem no blog “caracterizou de maneira grosseira toda a comunidade judaica” e o que “pretendia ser uma crítica a uma ação militar específica alimentada por tropas anti-semitas e preconceito”.

A transferência de Bobb ocorre em meio a um aumento nas ameaças e ataques anti-semitas que, dizem os especialistas, foram desencadeados pelos recentes combates entre Israel e grupos militantes em Gaza. Relatos de ataques verbais e físicos contra judeus aumentaram em todo o mundo, de acordo com a Liga Anti-Difamação.

 

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).