Apresentado por       

Após projeto-piloto de hortas urbanas, iFood implementa plantação de hortaliças em sua sede

Iniciativa deve produzir 1,7 tonelada de alface, rúcula, tomate e outros alimentos, com expectativa de atender mais de 3.000 famílias em Osasco .

Redação
Apresentado por       
Compartilhe esta publicação:
Vinicius Consoline/Divulgação
Vinicius Consoline/Divulgação

Em um espaço de 950 m², no sétimo andar de sua sede em Osasco, o iFood implementou uma fazenda urbana

Acessibilidade


Após ter colhido bons resultados em seu projeto-piloto de hortas urbanas, o iFood, empresa de tecnologia do setor de alimentação e delivery, planeja expandir a experiência para beneficiar outras comunidades e escolas nas cidades de São Paulo (SP) e Rio de Janeiro (RJ). A iniciativa faz parte do foco da companhia de promover o cultivo de alimentos saudáveis, livres de agrotóxicos, para abastecer áreas urbanas.

Os primeiros testes da empresa com hortas urbanas foram realizados em três localidades, sendo duas destas em São Paulo e uma no Rio. Na capital paulista, duas hortas escolares foram implementadas em parceria com a OSCIP (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público) Cidades Sem Fome. Estima-se que 1.700 crianças – de escolas municipais da zona leste do município – tiveram acesso a merendas feitas com alimentos orgânicos, além de terem participado de aulas práticas sobre a produção dos legumes e hortaliças.

Siga todas as novidades do Forbes Tech no Telegram

No Rio de Janeiro, a foodtech realizou uma parceria com a ONG Ação da Cidadania para implementar uma horta na sede da organização, que fica próxima ao Morro da Providência. O objetivo é abastecer a comunidade com insumos para a produção de refeições mais saudáveis, além de usar o espaço para aulas de agroecologia.

O vice-presidente de pessoas e sustentabilidade do iFood, Gustavo Vitti, diz que a foodtech cria mais uma iniciativa em seu escopo de atuação em prol de causas ecológicas e sustentáveis. “Como empresa de delivery que leva comida para milhões de pessoas em todo o Brasil, entendemos que também é o nosso papel apoiar a população levando alimentos para quem mais precisa”, afirma. “Os projetos de hortas urbanas vêm para complementar as nossas ações de apoio e doações já existentes pelo aplicativo a diferentes entidades de todo o país.”

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

VEJA TAMBÉM: iFood neutraliza 100% de suas emissões no Brasil

A iniciativa não é só da porta para fora. O iFood também está utilizando um espaço no sétimo andar de sua sede, em Osasco (SP), para cultivar alimentos orgânicos, como, por exemplo, alface, rúcula, tomate, abobrinha e agrião. A produção será feita em parceria com a companhia de fazendas urbanas Begreen. A plantação utilizará tecnologia de climatização e iluminação artificial com LED, assim como técnicas de cultivos especializadas – como a hidroponia, na qual as raízes das plantas se desenvolvem em soluções aquosas com os nutrientes necessários.

Com isso, a estimativa da foodtech é produzir 1,7 tonelada dessas hortaliças, que serão direcionadas para o Banco de Alimentos de Osasco, com perspectiva de atender mais de 3.000 famílias. “Utilizamos o nosso espaço para contribuir com soluções inteligentes que possam impactar de forma positiva a vida das pessoas”, afirma Vitti. “Mensalmente vamos colher mais de 1 tonelada de alimentos que serão doados na região.”

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: