Apresentado por       

Grupo Boticário faz parceria com DHL para eletrificar entregas e zerar emissões em São Paulo

Projeto faz parte da meta da gigante de beleza de ter 100% de sua frota de distribuição feita por veículos elétricos até 2025 nas capitais brasileiras .

Redação
Apresentado por       
Compartilhe esta publicação:
DHL/Reprodução
DHL/Reprodução

Boticário quer que 100% de sua frota de distribuição feita por veículos elétricos até 2025 nas capitais brasileiras

Acessibilidade


Num contexto com cada vez mais compras online e delivery, as empresas precisam pensar em soluções sustentáveis quando o assunto é o setor de entregas remotas. Uma das atitudes mais recentes nesse sentido partiu da companhia de distribuição e armazenamento DHL em parceria com o Grupo Boticário, com o objetivo de zerar as emissões das entregas da varejista de beleza para suas lojas na cidade de São Paulo.

Com início em janeiro deste ano, o projeto transporta os cosméticos das várias marcas do grupo (entre elas Vult, Eudora e Quem disse, Berenice?) desde a Bahia até a capital paulista, de onde são distribuídos para mais de 280 pontos de vendas na região, por uma frota elétrica inicial de 14 veículos. A estimativa é que a parceria possa impedir a emissão de mais de 48 toneladas de gases por ano, a partir de 2022.

VEJA TAMBÉM: Grupo Boticário cria plataforma para desmistificar cadeia de produção do mercado de beleza

“Já estamos fazendo entregas com nossas vans elétricas e também colocaremos caminhões modelo VUC (Veículo Urbano de Carga) para atender a 40% das lojas localizadas na cidade de São Paulo a partir de agosto”, afirma Gabriela Guimarães, vice-presidente de retail, e-commerce e services logistics da DHL. Para além da menor emissão de gases nocivos ao meio ambiente, a executiva também ressalta outras vantagens dos carros movidos à eletricidade, como menor geração de ruído e liberação de restrições de circulação. 

O projeto faz parte do objetivo do Grupo Boticário de que 100% das suas entregas sejam feitas por veículos elétricos até 2025 nas capitais. “Esse movimento é um passo importante que reforça o trabalho de longa data que realizamos em ESG, especialmente na frente ambiental. Avançamos nesta agenda, mas sabemos que ainda há muito a ser feito para preservação dos recursos naturais”, afirma Fernando Modé, CEO do conglomerado.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Já a DHL tem a meta de zerar suas emissões até 2050. Até agora, a operadora logística já acumula uma frota elétrica no Brasil de mais de 60 automóveis, com vans e um caminhão fazendo entregas verdes em São Paulo, Campinas e Rio de Janeiro. Nos próximos 12 meses, a expectativa é adquirir mais 200 novos veículos. 

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: