Jovens ativistas apresentam proposta sobre clima para cúpula de Glasgow

A conferência visa obter ações climáticas mais ambiciosas dos quase 200 países que assinaram o Acordo de Paris.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Guglielmo Mangiapane/Reuters
Guglielmo Mangiapane/Reuters

Encontro pré-COP26 Youth4Climate em Milão

Acessibilidade


Jovens ativistas apresentaram hoje (29) uma série de propostas a serem incluídas na pauta da COP26 (Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas de 2021), um dia antes de o primeiro-ministro italiano, Mario Draghi, se encontrar com a ativista sueca Greta Thunberg.

As propostas serão submetidas a ministros do Meio Ambiente e da Energia que se reunirão em Milão amanhã (30), para que algumas cheguem à cúpula em Glasgow dentro de um mês.

LEIA TAMBÉM: Biden reúne líderes mundiais para debater mudança climática antes de cúpula de Glasgow

A conferência na cidade escocesa almeja obter ações climáticas mais ambiciosas dos quase 200 países que assinaram o Acordo de Paris de 2015 e concordaram em tentar limitar o aquecimento global causado pelos humanos a 1,5 grau Celsius.

Estruturadas em quatro áreas de ação, as propostas dos ativistas incluem exigências de um sistema de financiamento do clima transparente e um apelo pela eliminação gradual total do setor de combustíveis fósseis até 2030.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

“É o limite que queremos colocar, não queremos dizer 2050… porque esta é nossa última chance”, disse Reem Alsaffar, ativista do Iraque.

A iniciativa foi concebida para dar aos jovens um assento na mesa das conversas do clima, já que é crescente entre suas fileiras o temor de que alguns países possam não estar totalmente comprometidos com as metas.

Falando a ativistas de cerca de 190 países, o ministro de Transição Energética da Itália, Roberto Cingolani, disse se tratar da primeira vez em que a juventude tem uma oportunidade de desempenhar um papel tão direto nas políticas do clima.

“As propostas são excelentes, e uma boa base da qual se começar. Há muito em que trabalhar”, disse Cingolani.

O ministro disse que uma plataforma será disponibilizada até 25 de outubro para que melhorias no documento final possam ser feitas antes da cúpula de Glasgow.

A Itália, que atualmente ocupa a presidência do G20, é coanfitriã da COP26, juntamente com o Reino Unido.

Draghi e seu equivalente britânico Boris Johnson devem participar, presencial ou remotamente, da reunião pré-cúpula em Milão amanhã, assim como o presidente da COP26, Alok Sharma, e o secretário-geral da Organização das Nações Unidas, António Guterres.

O escritório de Draghi disse que ele se encontrará com Thunberg também amanhã. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: