Jovens sentem culpa, tristeza e ansiedade com futuro do clima

Estudo revelou que cerca de três quartos dos entrevistados consideram o futuro assustador.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Darren England/Reuters
Darren England/Reuters

Estudantes e ativistas protestam contra as mudanças climáticas em Brisbane, na Austrália

Acessibilidade


Sobrecarregados, tristes, com sentimento de culpa é como alguns jovens dizem se sentir quando pensam na mudança climática e nos temores de que os líderes mundiais não conseguirão enfrentá-la.

O sentimento denominado em geral como ansiedade climática é motivo de pesquisas crescentes para medir sua prevalência antes da COP26 (Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas de 2021) em Glasgow, que começa no final deste mês para decidir como colocar em vigor o Acordo de Paris de 2015 para conter a mudança climática.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Financiado pela Avaaz, uma rede de campanha virtual, e liderado pela Universidade de Bath, um dos maiores estudos até o momento entrevistou 10 mil pessoas de 16 a 25 anos em 10 países e publicou seus resultados em setembro.

Ele revelou que cerca de três quartos dos entrevistados consideram o futuro assustador, e a falta de ação dos governos e da indústria faz 45% sentirem ansiedade climática e angústia, que afetam suas vidas cotidianas e seu funcionamento.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Elouise Mayall, uma estudante de ecologia da britânica Universidade de Ânglia Oriental e membro da Coalizão dos Jovens pelo Clima do Reino Unido, disse à Reuters que se sente culpada e sobrecarregada.

“O que me restaria seria, talvez, uma sensação de vergonha, do tipo ‘como você ainda ousa querer coisas adoráveis quando o mundo está acabando e você nem sabe se terá um mundo seguro no qual envelhecer?'”.

Radicado em Londres, o psiquiatra Alastair Santhouse vê a mudança climática e a Covid-19 possivelmente aumentando este fardo, especialmente para os predispostos à ansiedade.

Compartilhe esta publicação: