Guia traz roteiro para 24 horas em Londres

Getty Images
Programe-se para aproveitar um dia livre na capital da Inglaterra

Chega a ser injusto referir-se a Londres como “cidade cinza”, apelido que volta e meia é ouvido na boca de visitantes e até de moradores. Segundo a consultoria New World Wealth, Londres é a segunda cidade mais rica do mundo na soma de patrimônios privados, com US$ 2,7 trilhões. Além de muito rica, é um rio de pluralidades.

LEIA MAIS: 5 excelentes restaurantes recém-inaugurados em Londres

A cidade tem uma das cenas culturais mais vibrantes do planeta, com uma infinidade de galerias e museus, ampla variedade de restaurantes, espaços públicos belíssimos e novidades que pipocam a todo momento. Tudo isso sem perder suas tradições e preservar seus monumentos – vários deles, de fato, cinza.

Se você dispuser de apenas 24 horas em Londres, a pontualidade britânica pode ajudá-lo – apesar de a metrópole ser enorme e povoada por gente de todas as culturas, tudo costuma funcionar como um relógio (infelizmente, se você quiser olhar as horas no relógio mais famoso do mundo, vai se frustrar: o Big Ben está, até 2020, em processo de restauração, no qual já foram investidos 60 milhões de libras).

Veja, na galeria de fotos a seguir, uma seleção de destinos imperdíveis que podem ser visitados em um dia livre.

  • 8h
    Corrida nos jardins

    Os vizinhos Hyde Park e o Kensington Gardens são os mais famosos jardins londrinos. Uma agradável rota para corrida ou caminhada é em torno do Lago Serpentine. No trajeto, repare no memorial dedicado à princesa Diana. Após o exercício, é possível parar nos descontraídos Serpentine Bar & Kitchen ou no The Lido Cafe Bar, ambos com vista para o lago. Opção próxima para um café rápido e aconchegante é o Élan, no bairro de Mayfair.

    @theroyalparks; @thelidocafe; @elan_cafe

  • 10h
    Atrás de Banksy

    O artista britânico é um dos mais polêmicos da atualidade (recentemente uma caríssima obra sua se autodestruiu propositalmente em uma casa de leilão parisiense). É possível ver alguns de seus murais na cidade: tente a Rivington Street (conhecida por seus grafites) ou a esquina da Portobello Road com Acklam, em Notting Hill. Para comprar arte, a galeria Banksy Print Gallery, apesar de não representar oficialmente o artista, conta com um grande acervo de obras em seu portfólio.

    @lazinc

  • 12h
    Cozinha descomplicada

    Alguns restaurantes apostam em menus pouco extensos e com ingredientes sazonais. O Lyle’s, 38º melhor restaurante do mundo segundo a 50 Best, muda sua oferta de pratos com muita frequência, aproveitando o frescor e a disponibilidade dos ingredientes. O Londrino, que tem em seu comando o chef português Leandro Carreira (que já passou pelo Lyle’s), tem apenas um ano de vida e segue a mesma linha, mas com pratos inspirados na culinária tradicional portuguesa.

    @lyleslondon; @londrinolondon

  • 14h
    Tarde literária

    É indiscutível a ligação de Londres com a literatura. Portanto, é de imaginar que as livrarias inglesas sejam
    – e de fato são – sensacionais. Para comprar exemplares antigos e raríssimos, vá até a Shapero. Para “voltar no tempo”, a unidade da Hatchard da rua Piccadilly é o destino ideal – foi inaugurada em 1797 e segue em pleno funcionamento. Para uma proposta diferente, dirija-se à Persephone Books: quase todos os livros da loja são de autoras mulheres.

    @shaperorarebooks; @persephonebooks

  • 17h
    A tradição do chá

    Siga os passos da rainha: é de conhecimento geral que todos os dias, religiosamente, ela toma seu chá da tarde, com direito a minissanduíches e scones (um bolinho típico inglês). Nos cinco estrelas The Lanesborough, The Ritz e The Dorchester, aproveite o melhor dos chás tradicionais, que devem ser agendados com antecedência. Dois hotéis que propõem chás diferenciados e que valem ser apreciados são o Mondrian e o Rosewood.

    @mondrianldn; @rosewoodlondon

  • 18h
    Assinatura britânica

    A loja de departamentos Harrods é original e exclusiva da cidade. São sete andares com produtos de luxo das maiores grifes mundiais e clássicos ingleses (funciona das 10h às 21h de segunda a sábado e das 11h30 às 18h aos domingos). Com o mesmo DNA, mas voltada aos amantes de comida, a Fortnum & Mason é uma instituição de mais de 300 anos – e é o lugar ideal para comprar chás: a variedade de tipos, procedências e sabores é surpreendente.

    @fortnums

  • 20h
    Clássicos ou estrelados?

    Vá ao Le Gavroche para uma comida executada com perfeição e um serviço excepcional (duas estrelas Michelin). O mais antigo indiano da cidade é o Veeraswamy, com 92 anos de história e uma estrela. O The River Cafe é o destino ideal para um jantar italiano romântico. Caso prefira o time de três estrelas, escolha entre Gordon Ramsay, Alain Ducasse at The Dorchester ou The Araki.

    @le_gavroche_restaurant; @veeraswamy.london; @therivercafelondon; @gordonramsayrestaurants; @thedorchester; @The Araki

  • 22h
    Coquetéis em hotéis

    O mais que londrino gim é a base do clássico gim-tônica e de drinques como o Clover Club (gim, suco de limão, framboesa e clara de ovo) e o Collins (açúcar, limão e gim). No fim de noite, procure por eles no The American Bar (no cinco estrelas The Savoy), no The Connaught Bar (Mayfair), no Dandelyan, atual melhor do mundo (no Mondrian, que infelizmente vai fechar em 2019), e no Gong (no 52º andar do Shangri-La at The Shard).

    @thesavoylondon; @theconnaught; @dandelyanbar; @theshardlondon

8h
Corrida nos jardins

Os vizinhos Hyde Park e o Kensington Gardens são os mais famosos jardins londrinos. Uma agradável rota para corrida ou caminhada é em torno do Lago Serpentine. No trajeto, repare no memorial dedicado à princesa Diana. Após o exercício, é possível parar nos descontraídos Serpentine Bar & Kitchen ou no The Lido Cafe Bar, ambos com vista para o lago. Opção próxima para um café rápido e aconchegante é o Élan, no bairro de Mayfair.

@theroyalparks; @thelidocafe; @elan_cafe

Reportagem publicada na edição 63, lançada em novembro de 2018

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).