As novas tendências em cerveja para ficar de olho

GettyimagesPeopleImages
As cervejas artesanais são um grande sucesso e apresentam cada vez mais opções e tendências

Resumo: 

  • As cervejas artesanais são um grande sucesso da atualidade, e as inovações estão mais fortes do que nunca; 
  • Bryan Long é um guia turístico responsável pela área de bebidas de um resort em Palm Beach. Por conta disso, está sempre atualizado sobre todas as tendências nacionais e regionais do campo cervejeiro; 
  • Ele indica três tendências que devem estourar em 2020.

VEJA TAMBÉM: Ambev aposta em mercado premium de cerveja no Brasil

De produção local a sabores originais, fabricantes de cerveja artesanal continuam dando aos amantes da bebida o que eles querem: goles que sejam experiências únicas. Isso tem estimulado o aumento de inovações.

Manter-se atualizado sobre as tendências do movimento da cerveja artesanal é um trabalho em si. Entretanto, Bryan Long, guia turístico e assessor gastronômico, diretor da área de bebidas do Eau Palm Beach Resort & Spa, localizado em Palm Beach, na Flórida, pode ter um pouco mais de sabedoria do que a maioria. Para trabalhar em um resort, é necessário estar antenado sobre as tendências nacionais e locais de cervejas e saber muito mais do que apenas sabores, estilos e harmonizações.

Long afirmar que, para 2020, há várias tendências importantes para o mercado de cerveja artesanal observar. Algumas delas podem surpreender até mesmo alguns dos mais ligados à indústria cervejeira.

Session sours

Long diz que as sours comuns tendem a polarizar um pouco a comunidade cervejeira. As session sours (combinação de session ale e sour), por outro lado, estão trazendo um novo charme à bebida. “Os produtores suavizaram o sabor azedo nessas cervejas”, diz. “A quantidade de frutas e outros sabores adicionados são infinitos”.

Com um nível alcoólico baixo, segundo Long, as session sours são boas opções para aqueles momentos em que se está procurando descontrair e beber cerveja sem se embriagar.

Brut IPA

O que Long chama de “versão da da Costa Oeste das New England IPAs” são as chamadas Brut IPAs. Chegada à indústria cervejeira há pouco mais de um ano, esse tipo está crescendo mais rápido do que muitos especialistas da indústria pensaram.

“As brut IPAs estão usando levedura de champagne para trazer novos sabores à cerveja. É um estilo mais leve e refrescante e é realmente fácil de se gostar,” revela.

Long explica que esse tipo de cerveja está agradando tanto os que buscam as novidades do segmento como os iniciantes no mundo da cerveja e aqueles que estão começando a passar para o lado do vinho.

LEIA MAIS: Guns N’ Roses processa cervejaria

Cervejas de baixa caloria

Com as pessoas se tornando mais saudáveis e criando consciência fitness, Long diz que a demanda para cervejas de baixa caloria são uma tendência que deve ficar. “As pessoas estão buscando uma mudança de estilo de vida. Alguns cortaram totalmente o álcool. Os produtores de cerveja estão se empenhando na produção de cervejas de baixa caloria por conta dessa consciência saudável,” diz.

De acordo com Longo, cervejas feitas para atletas, como corredores e ciclistas, vão continuar vão continuar chegando ao mercado de consumo de massa. Ele cita que uma tradição europeia de beber um radler (bebida criada na Alemanha para ciclistas) depois de pedalar está começando a tomar o mercado americano, embora em uma escala muito menor.

 

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).