Pela primeira vez na história, Louis Vuitton inaugura café e restaurante grifados

Osaka-Midosuji
Osaka-Midosuji

O Le Café V está localizado no último piso, esbanja luz natural, conta com um terraço espaçoso com bar 

A Louis Vuitton, ano após ano, é uma das marcas com melhor performance do grupo LVMH – que reportou resultados recordes no último balanço financeiro publicado em 28 de janeiro de 2020. A grife, famosa por seus artigos de couro, acaba de colocar os “pés” no segmento de hospitalidade com a abertura de um café, o Le Café V, e o restaurante Sugalabo V, ambos localizados na nova loja Louis Vuitton Maison Osaka Midosuji, que terá inauguração oficial em 1º de fevereiro de 2020.

Osaka-Midosuji
Osaka-Midosuji

O exuberante e futurista edifício da loja foi projetado por Jun Aoki

Para a execução do projeto, a grife uniu forças com profissionais locais. O exuberante e futurista edifício da loja foi projetado por Jun Aoki, arquiteto já habituado a trabalhar com a maison francesa – a reforma da fachada da loja de Matsuya Ginza, realizada em 2015, é de sua autoria. O escolhido para assinar a cozinha foi o chef Yosuke Suga, proprietário do Sugalabo (localizado em Tóquio), atualmente na 46ª posição do ranking The 50 Best.

Osaka-Midosuji
Osaka-Midosuji

O Sugalabo V será aberto apenas para o jantar e terá poucos lugares

LEIA MAIS: Louis Vuitton exibe 2º maior diamante do mundo em Paris

O Le Café V está localizado no último piso, esbanja luz natural, conta com um terraço espaçoso com bar e também uma sala fechada, com aconchegante sofás amarelos e mesas. O Sugalabo V, aberto apenas para o jantar e com poucos lugares, terá a cozinha autoral similar a apresentada pelo chef no restaurante de Tóquio, com amplo uso de ingredientes locais. No entanto, o local tem a intenção de permanecer como um clube fechado: o processo de reservas é secreto, provavelmente aberto apenas para os convidados da grife.

Osaka-Midosuji
Osaka-Midosuji

O Le Café V também conta com aconchegante sofás amarelos e mesas

Mais do que apenas a Louis Vuitton, a LVMH demonstra “apetite” para o segmento de hospitalidade: em abril deste ano, o conglomerado programa a reinauguração da loja de departamentos La Samaritaine, fechada em 2005. Junto a ela estará o hotel boutique cinco estrelas Le Cheval Blanc, com apenas 72 quartos. O primeiro grande movimento do grupo no setor foi em 2018, com a aquisição da marca Belmond.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).