Grife de Marina Ruy Barbosa lança coleção cápsula em prol da Amazônia

Divulgação
Divulgação

Marina Ruy Barbosa e Vanessa Ribeiro vestindo o moletom da coleção cápsula da Ginger

A dupla de sócias Marina Ruy Barbosa e Vanessa Ribeiro, que acabou de lançar a marca de roupas Ginger, está criando uma coleção cápsula de moletons que reverterá 100% do lucro das vendas para a construção de um viveiro capaz de produzir 3 mil mudas por ciclo destinadas ao reflorestamento de parte da Amazônia.

A coleção cápsula, produzida em edição limitada, foi criada especialmente para apoiar a causa e traz uma reinterpretação do moletom da marca em uma nova modelagem, sem gênero, minimalista e versátil. Para esta iniciativa, a dupla está aliada à instituição Casa do Rio, que desde 2014 atua na região da BR 319, no Estado do Amazonas, com iniciativas que contribuem para o desenvolvimento humano e territorial por meio da educação integral, empreendedorismo e agroecologia.

VEJA TAMBÉM: Greta Thunberg planeja doar prêmio de € 1 mi para causas ambientais e ajuda a índios na Amazônia

“A Ginger está sempre em busca de apoiar e promover causas importantes para o nosso país e fomos muito felizes em conhecer o lindo trabalho do Thiago Cavalli, da Casa do Rio. Juntos escolhemos um projeto que beneficiasse tanto a floresta quanto as comunidades da região. Para nós também era importante ser uma fonte de ajuda renovável, que não se encerrasse com a doação. Estamos ajudando a criar um projeto que garante recursos importantes e inesgotáveis, pensando sempre na educação e no empoderamento da população local”, comenta Marina Ruy Barbosa, fundadora e CEO da Ginger.

Além de contribuir com a causa por meio da compra dos itens da coleção, também é possível fazer uma doação direta de mudas para o Viveiro Agroflorestal. O site da Ginger servirá como facilitador de doações, onde os interessados podem acessar o e-commerce para conhecer melhor o projeto, escolher as espécies e a quantidade com que gostariam de contribuir e fazer a doação através das compra das mudas – o valor cobrirá todos os custos de produção e plantação, sem qualquer lucro.

“O viveiro agroflorestal é uma alternativa viável, simples e de fácil replicação para as comunidades ao longo da BR-319, uma das mais ameaçadas pela pressão ambiental no estado do Amazonas. E faz parte de uma série de ações que a Casa do Rio promove para fazer frente ao desmatamento na região. O apoio da Ginger neste processo será muito bem-vindo, e representa o início de uma bonita parceria em prol de uma Amazônia mais sustentável”, comenta Thiago Cavalli, fundador da Casa do Rio.

A coleção pode ser encontrada no site www.shopginger.com.br com entrega para todo o Brasil.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).