Iate explorador de US$ 12 milhões é ideal para jornadas aventureiras

Reprodução/Forbes
Reprodução/Forbes

O iate foi criado para explorar ilhas tropicais e lagoas remotas, onde o acesso é possível devido à sua profundidade.

Não, este não é um iate conceitual. É um trimarãembarcação com três cascos– que navega pelos mares desde 2012. Na verdade, você pode tê-lo avistado em marinas ao redor do mundo, onde ele sempre atraiu atenção e opiniões diversas, boas e ruins.

A Adastra é certamente única. Quer amem ou detestem seu projeto, as pessoas adoram falar sobre a embarcação e o tipo de proprietário que a comandaria. É um iate explorador para um indivíduo corajoso –e se você for um, ela pode ser sua por US$ 12 milhões.

LEIA TAMBÉM: Por dentro de um dos maiores e mais caros iates do Brasil

Para compreender totalmente um iate como o Adastra, é importante entrar na cabeça do proprietário que contratou a McConaghy para construí-lo. Nas palavras dele, que deseja manter o anonimato, a ambição inicial era: “Cruzar os oceanos e explorar o mundo”.

Pense em um “iate explorador”, e a imagem de um grande navio quebra-gelo esculpindo paisagens polares com um helicóptero vai surgir em sua mente. Mas este é apenas um tipo de explorador, como prova a Adastra. Ela não foi construída para o gelo, mas para explorar ilhas tropicais e lagoas remotas, onde o acesso é possível devido à sua profundidade –a embarcação tem um calado de apenas 1,2 metro.

“Adastra oferece uma experiência mais envolvente em comparação com o que normalmente pensamos de um iate explorador”, diz Ian Sherwood, corretor da Burgess. “Considerando que a categoria apresenta um porto seguro em um ambiente muitas vezes hostil, esse barco inovador revela uma experiência mais autêntica para aqueles a bordo. Você está sempre muito mais perto da água. E a capacidade de entrar em águas rasas, atrás de barreiras de corais em rios e bacias de maré onde iates maiores não podem acessar, é um grande diferencial.”

O atual proprietário tem feito muito uso desse acesso ao longo dos anos, explorando destinos de difícil acesso, como a lagoa Fulaga em Fiji . Outro destaque, aos olhos do proprietário, são os exteriores. Ele diz: “É o único iate para o qual todos olham.”

Mas há mais no design do que apenas a parte estética. Uma das principais características deste trimarã de 42,6 metros é a sua incrível eficiência energética. Adastra tem um alcance transpacífico de 10 mil nanômetros e ainda assim pode cruzar o Atlântico duas vezes antes de precisar reabastecer. Seu design de multicasco significa que também é incrivelmente estável e pode voar sobre as ondas a 22 nós sem perder desempenho.

O interior, que é mais uma nave espacial do que um superiate, foi cuidadosamente projetado para honrar o ethos da exploração. A embarcação não tem muitas instalações, mas sim recursos essenciais, incluindo uma cabine master e duas cabines de hóspedes, uma área de estar, uma área de jantar e alojamentos para a tripulação, mas Sherwood afirma que isso faz parte de seu charme. Afinal, ela foi projetada para exploração, não para ficar semanas no mar.

Dito isso, recursos como uma porta de garagem que se desdobra para criar uma plataforma de mergulho surpreendem. Do mesmo modo, a forma como o barco foi projetado, com uma largura profunda, linhas curvas e janelas em todos os lados significa que uma vez dentro, o interior parece muito mais espaçoso do que quem observa do lado de fora pensa. 

Novamente, tudo se resume à personalidade do proprietário. Adastra pode não ser o mais adequado para alguém cuja prioridade é hospedar festas para 100 convidados, mas, se você quiser explorar o mundo com sua família ou um pequeno grupo de amigos, é a opção ideal.

Sherwood acrescenta: “É um iate com muitos admiradores e, em comparação com outros que possuem capacidade para longas viagens, possui um armazenamento para provisões bastante modesto. É perfeita para um proprietário que deseja se sentir parte do destino e desfrutar de produtos e suprimentos locais frescos, em vez de estar mais longe da costa e talvez um pouco isolado. Então não acho que existem muitos iates que podem oferecer a experiência que Adastra fornece.”

Sherwood concorda que o modelo pode não ser para todos, mas, se se adequar ao seu estilo, você realmente vai adorar. E, com uma velocidade máxima de 22 nós, você tem bastante velocidade para deixar os críticos para trás. 

Veja mais detalhes do iate na galeria de imagens a seguir:

  • A embarcação não tem muitas instalações, mas sim recursos essenciais.

    Reprodução/Forbes
  • O trimarã Adastra tem 42,6 metros.

    Reprodução/Forbes
  • O iate inclui uma cabine master, duas cabines de hóspedes, uma área de estar, uma área de jantar e alojamentos para a tripulação.

    Reprodução/Forbes
  • As linhas curvas e as janelas por todos os lados fazem com que o interior da embarcação pareça muito mais espaçoso.

    Reprodução/Forbes
  • O design do iate foi feito para honrar o ethos explorador.

    Reprodução/Forbes

A embarcação não tem muitas instalações, mas sim recursos essenciais.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).