Como é a experiência de dirigir um Pur Sport, da Bugatti

Reprodução/Forbes
Reprodução/Forbes

Stephan Winkelmann agora é CEO da Bugatti e da Lamborghini, após ter estabelecido estratégias promissoras para as duas empresas

A rota definida, com um período de tempo reduzido, intensifica o conceito do Bugatti Chiron Pur Sport: satisfazer o desejo de um grupo de proprietários do Chiron de mais velocidade e características de carros esportivos.

Esta simples extensão da missão da marca Bugatti abriu possibilidades para os engenheiros da Bugatti transformarem o Molsheim Meteor em um exótico multidimensional que dirige, freia e faz curvas no estilo de um carro esporte clássico, ao mesmo tempo em que define novos recordes de corrida, que são mais facilmente acessíveis e medidas de velocidade compreensíveis. É o mesmo carro com um conjunto de habilidades completamente diferentes.

VEJA TAMBÉM: Bentley Bentayga V8 2021: a definição de luxo no setor automotivo

Veja, na galeria de imagens a seguir, algumas das especificações da nova aposta da Bugatti:

  • O Pur Sport é o carro de produção de combustão interna mais rápido do planeta, que atinge quase 100 km/h em 2,3 segundos. Este carro é uma versão mais expressiva do Bugatti Chiron I de 1479 cavalos e potência de 16 cilindros, que dirigi anos atrás com o vencedor de Le Mans e piloto de desenvolvimento da Bugatti, Andy Wallace, no banco do passageiro.

    Reprodução/Forbes
  • O motor de 8 litros é igual ao do Chiron. O torque máximo de 1.756 quilogramas por metro está disponível em um platô turboalimentado de 2 mil a 6 mil. As rotações máximas chegam a 6.900, proporcionando uma margem de erro para realizar uma curva sem um aumento forçado de marcha. Visite um evento vintage com os carros Can-Am dos anos 1960 para ter uma ideia de como é o som. Assim como com um V12 de grande calibre, o motor ronca direto pelo torso e sacode nossos órgãos internos.

    Reprodução/Forbes
  • Sem a necessidade de alcançar os 420 km/h, o Pur Sport tem um conjunto totalmente novo de engrenagens organizadas e muito mais próximas. A sétima marcha é quase comparável à quinta marcha de Chiron. A aceleração roll-on é brilhante e o Pur Sport ultrapassa o Chiron de 100 km/h para 160 km/h ou de 160 km/h para 240 km/h, principalmente quando há a oportunidade nas estradas e não há ninguém por perto. Quem não quer aquela injeção de adrenalina?

    Reprodução/Forbes
  • Nada ilustra melhor a aplicação de potência do que o sprint de 60 a 120 km/h. Os próprios testes da Bugatti certificam que o Pur Sport supera o Chiron em quase dois segundos. Imagine competir com esse tipo de aceleração no Grand Prix da meia-noite de Los Angeles. A maioria dos outros carros precisará de uma garrafa de nitrogênio para manter o Pur Sport à vista.

    Reprodução/Forbes
  • Para que um pneu sobreviva girando em velocidades acima de 400 ou 420 km/h, uma capacidade considerável de curva é sacrificada. A missão do carro esporte clássico Pur Sport liberou os engenheiros da Michelin para aplicar as lições de outros pneus de hipercarros gomosos. Como Andy Wallace me disse em minha primeira viagem de Chiron, 420 km/h exige muito dos pneus. Esses Michelins são pegajosos e pedem por cargas laterais.

    Divulgação
  • Para que um carro permaneça estável a 420 km/h, a suspensão deve ser relaxada, com o desejo de permanecer em linha reta na trajetória. No Pur Sport, os engenheiros da suspensão ajustaram a curvatura negativa de 2,5 graus, criando um carro que adora mudar de direção com a maior precisão. O peso não suspenso nas pinças de freio foi reduzido graças à experiência da Bugatti em impressão 3D de titânio. As rodas de magnésio reduzem ainda mais o peso não suspenso. Um conjunto de roda, pneus e freio mais leve nas extremidades dos braços de suspensão permite o movimento da roda mais controlado. Novamente, a palavra precisão. A perda de peso também permitiu um tecido conectivo mais rígido na suspensão. Mesmo na mais luxuosa das cinco configurações de calibração, o Pur Sport é firme.

    Reprodução/Forbes
  • Precisão e brilho são as palavras-chave do Pur Sport. Ele é tão preciso que gritei involuntariamente durante uma curva. É um talento extraordinário, especialmente considerando que o Pur Sport ainda pesa bem mais de duas toneladas, graças à enorme massa da tração integral permanente, caixa de câmbio de dupla embreagem e motor de 8 litros de 16 cilindros com quatro turbos.

    Reprodução/Forbes
  • Ao contrário de uma velocidade máxima de 420 km/h que requer uma base aérea da OTAN desativada, quilômetros vazios da mitológica Autobahn e o quase inexistente Bonneville ou um trecho de rodovia deserta da península Arábica, a aceleração inicial e curvas são facilmente acessadas a cada passeio. Em duas horas, o Pur Sport provou estar completamente em casa nas estradas entre desfiladeiros da Califórnia. Tiremos o chapéu para os engenheiros da Ricardo, os rapazes da Michelin e os geeks de software que criaram o controle de lançamento. Vocês acertaram em cheio.

    Reprodução/Forbes
  • Com a demanda por aerodinâmica de velocidade ultra-alta reduzida, os engenheiros da Bugatti substituíram o spoiler traseiro ativo e seu sistema hidráulico por um belo pedaço de fibra de carbono, um spoiler traseiro alto que parece uma escultura Art Déco ou a cauda de um monstro marinho. O spoiler traseiro largo de pouco mais de um metro junto com o divisor dianteiro estendido aumentam a força descendente e melhoram a capacidade de manuseio em velocidades facilmente alcançáveis.

    Reprodução/Forbes
  • A Bugatti deve oferecer como opção um segundo spoiler traseiro, montado em uma base de mesa ou pronto para montagem na parede do escritório. O proprietário poderia manter a lâmina de fibra de carbono como uma lembrança ou negociá-la quando o Pur Sport cruzar o quarteirão em um leilão em 2030.

    Reprodução/Forbes
  • O Pur Sport é 50 kg mais leve que o Chiron graças aos bits de titânio nos freios e o escapamento Alcantara leve em substituição ao couro acolchoado e o spoiler traseiro simples. Ainda é um peso de quase uma tonelada, que com o tanque cheio são mais 70 kg e galões de óleo para um motor de 16 cilindros com cárter seco. Todos os Chirons são construídos como pilotos de protótipo de Le Mans. A estrutura é quase inteiramente feita de fibra de carbono e o peso considerável está no The Furious Cube, com uma caixa de câmbio maciça sob o cotovelo e os sistemas de tração dianteira e traseira.

    Reprodução/Forbes
  • Chiron é um hipercarro luxuoso para seduzir um companheiro sofisticado, adorável, carinhoso e confortável em uma viagem do Disney Hall para a ópera de Los Angeles. O Pur Sport tem um gume mais duro e preciso. De uma forma sobrenatural, é a diferença entre um 911 Turbo S e um 911 GT2 RS. São fundamentos semelhantes, mas uma experiência totalmente diferente. O Pur Sport é ideal para um passeio de montanha seguido por um encontro romântico em um bom hotel.

    Reprodução/Forbes
  • O falecido Ferdinand Piëch, que colocou a Bugatti no auge do grupo das marcas de luxo do Grupo VW, definiu a Bugatti com um decreto de alta velocidade combinado ao luxo. O Chiron satisfaz essa visão. Quando a VW transferiu Stephan Winkelmann da Lamborghini para a Bugatti, eles esperavam que ele pudesse replicar seus sucessos de Sant’Agata, quando a Lamborghini aumentou as vendas e a engenharia que a marca nunca tinha alcançado em meio século. Winkelmann aplicou sua abordagem comprovada de tiragens estritamente limitadas de carros com propriedades únicas de engenharia, aerodinâmica e design. Ele se deu tão bem em Molsheim que atualmente é o CEO de ambas as marcas.

    Reprodução/Forbes
  • O Pur Sport diverge para preencher as muitas dimensões do desempenho dos carros esportivos, mas Winkelmann vai equilibrar o Pur Sport com outras concepções como o Chiron 300, um carro de produção com velocidade máxima de 480 km/h, e o Bolide, um carro de corrida baseado no Chiron. A principal decisão de Winkelmann em reduzir a velocidade máxima é validada. Preciso e brilhante.

    Reprodução/Forbes

O Pur Sport é o carro de produção de combustão interna mais rápido do planeta, que atinge quase 100 km/h em 2,3 segundos. Este carro é uma versão mais expressiva do Bugatti Chiron I de 1479 cavalos e potência de 16 cilindros, que dirigi anos atrás com o vencedor de Le Mans e piloto de desenvolvimento da Bugatti, Andy Wallace, no banco do passageiro.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).