Os atores indicados ao Oscar 2021 mais bem pagos

Lucas Jackson/Reuters

Veja os atores e atrizes do Oscar 2021 que mais faturaram nos últimos 12 meses

Fazer arte ou fazer dinheiro? Esse tem sido o dilema dos atores de primeira linha desde os primórdios dos filmes falados. E, ao contrário do tumulto que abalou a indústria do cinema em 2020, essa é uma das tradições de Hollywood que se manteve arraigada e inabalável.

Os cinco indicados mais bem pagos do Oscar 2021 faturaram juntos um total de US$ 41 milhões nos últimos 12 meses — menos da metade dos US$ 87,5 milhões que o ator mais bem pago Dwayne Johnson (The Rock) ganhou no ano passado. Apenas uma delas, Viola Davis, fez parte dessa mesma lista de atores ou atrizes mais bem pagos, graças ao seu papel como Annalise Keating na série televisiva “Como Defender um Assassino”, e não à sua nomeação pelo longa “A Voz Suprema do Blues”.

LEIA MAIS: 10 filmes mais caros de todos os tempos

“Em um mundo onde artistas consagrados podem fazer escolhas decentes, o material e um diretor talentoso muitas vezes significam mais do que dinheiro”, diz Ken Ziffren, sócio da empresa líder de advocacia de entretenimento Ziffren Brittenham. “Ser indicado pelo SAG (Screen Actors Guild, Sindicato de Atores de Hollywood, da sigla em inglês) ou para o Oscar, mesmo sem uma vitória, também pode trazer melhorias financeiras no futuro.”

O concorrente mais bem pago do Oscar neste ano, Sacha Baron Cohen, ilustra a dicotomia entre o popular e os filmes considerados “dignos de prêmios”. Ele foi indicado em duas categorias da premiação: um por seu papel como o ativista político Abbie Hoffman no drama “Os 7 de Chicago” e o outro por escrever o roteiro adaptado de “Borat: Fita de Cinema Seguinte”, a continuação da comédia de sucesso de 2006 “Borat”, adquirida pela Amazon por US$ 80 milhões.

As estatuetas às quais ele concorre podem parecer as mesmas, mas o faturamento que Cohen teve com os dois filmes não poderia ser mais diferente. Ele ganhou cerca de US$ 20 milhões por “Borat” — vinte vezes o US$ 1 milhão que recebeu pelo “Os 7 de Chicago”. A enorme discrepância salarial ilustra a escolha que os membros da indústria tiveram que fazer durante décadas: fazer um blockbuster de grande orçamento por muito dinheiro ou um filme de prestígio por aclamação e, menos cinicamente, o amor pela profissão. Em casos raros, como o de Borat, os dois podem se sobrepor — mas, na maioria das vezes, atores que disputam pelo Oscar não aceitam esses papéis pelo dinheiro.

Mas uma vitória no Oscar costuma ser a combinação certa de publicidade e validação que ajuda a aumentar o potencial de ganhos futuros. É o caso de Angelina Jolie, por exemplo, que foi a segunda atriz mais bem paga do mundo em 2020, com US$ 35,5 milhões em ganhos. Antes de sua atuação vencedora do Oscar em “Garota, Interrompida”, Angelina atuou, principalmente, em filmes independentes que não conseguiram atrair um grande público (ou grandes salários).

A vitória como atriz coadjuvante em 1999 mudou sua sorte: ela conseguiu o papel principal no filme de aventura “Lara Croft: Tomb Raider”, em 2001. Em 2004, ela já estava exigindo US$ 10 milhões por papel, além da participação nos lucros em filmes de grande orçamento — e esse número só aumentou desde então. A Forbes estima que a atriz tenha recebido US$ 20 milhões por seu papel em “Malévola: Dona do Mal”.

Mais recentemente, a vencedora do Oscar de 2016, Brie Larson, foi de um filme de baixo orçamento menor para o MCU (Universo Cinematográfico Marvel). Sua primeira aparição como a Capitã Marvel, em 2019 , foi o primeiro filme de super-herói liderado por mulheres a arrecadar mais de US$ 1 bilhão de bilheteria. A estimativa da Forbes é que ela tenha ganhado mais de US$ 10 milhões pelo filme.

LEIA MAIS: Os 10 atores mais bem pagos da última década

METODOLOGIA: Os ganhos descritos são antes dos impostos e taxas e refletem todos os projetos que foram lançados nos últimos 12 meses. As estimativas de ganhos são baseadas em dados da MRC Data, Box Office Mojo e IMDB, bem como entrevistas com especialistas do setor.

Veja, na galeria de fotos a seguir, os atores indicados ao Oscar com os maiores faturamentos deste ano:

  • 5. Daniel Kaluuya: US$ 3 milhões

    Depois de conquistar sua primeira indicação ao Oscar em 2018 pelo papel principal no longa “Corra”, Kaluuya é o favorito na categoria de ator coadjuvante deste ano, por sua participação em “Judas e o Messias Negro”. Apesar dele e sua coestrela LaKeith Stanfield receberam a mesma quantia de dinheiro pelo projeto, Kaluuya teve um ganho extra por um anúncio para a XBox, baseado em seu personagem em “Corra”.

    Reprodução
  • 4. Glenn Close: US$ 4,5 milhões

    Embora “Era uma vez um sonho” tenha falhado em ser o favorito da crítica como a Netflix esperava, Glenn Close, uma das estrelas do filme, ainda conseguiu sua indicação ao Oscar. Os honorários da atriz indicada oito vezes à estatueta dourada e de sua colega de cena Amy Adams, provavelmente, corresponderam a 10% do orçamento de US$ 45 milhões do longa. A obra indie “Four Good Days” também contribuiu para o faturamento.

    Reprodução/Forbes
  • 3. Chadwick Boseman: US$ 5 milhões

    O falecido astro, que morreu em agosto de 2020 de um câncer no cólon aos 43 anos de idade, ganhou sua primeira indicação ao Oscar pela interpretação do ambicioso trompetista Levee em “A Voz Suprema do Blues”, lançado postumamente. Além do papel de T’Challa no sucesso comercial “Pantera Negra”, Boseman também faturou no ano passado como coadjuvante no filme do Spike Lee, “Destacamento Blood”.

    Reprodução
  • 2. Viola Davis: US$ 7 milhões

    Viola fatura quantias enormes por papéis badalados de televisão (como o de Annalise Keating, em “Como Defender um Assassino”) ou em campanhas para L’Oreal, mas também participa de projetos com faturamento menor, mas pelos quais é apaixonada. Dito isso, depois de ganhar uma estatueta dourada em 2017 por “Um Limite entre Nós”, a atriz provavelmente conseguiu negociar pela sua participação indicada ao Oscar em “A Voz Suprema do Blues” — pela qual, segundo estimativas da Forbes, ganhou US$ 3 milhões.

    Reprodução
  • 1. Sacha Baron Cohen: US$ 22 milhões

    A Amazon supostamente desembolsou mais de US$ 70 milhões com “Borat: Fita de Cinema Seguinte” e, como estrela, produtor e escritor da obra, Baron Cohen teve uma fatia impressionante dos lucros. Enquanto isso, para o drama intelectual de Aaron Sorkin sobre o julgamento de um grupo de manifestantes da Guerra do Vietnã acusados de incitar motins durante a Convenção Nacional Democrata de 1968, em Chicago, “todo mundo trabalhou por uma fração do pagamento que estão acostumados a receber”, disse um grande agente de entretenimento.

    Reprodução

5. Daniel Kaluuya: US$ 3 milhões

Depois de conquistar sua primeira indicação ao Oscar em 2018 pelo papel principal no longa “Corra”, Kaluuya é o favorito na categoria de ator coadjuvante deste ano, por sua participação em “Judas e o Messias Negro”. Apesar dele e sua coestrela LaKeith Stanfield receberam a mesma quantia de dinheiro pelo projeto, Kaluuya teve um ganho extra por um anúncio para a XBox, baseado em seu personagem em “Corra”.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).