Frieze New York 2021: as obras mais caras da principal feira de arte nova-iorquina

De 5 a 9 de maio, evento pretende reunir mais de 60 galerias do mundo todo e peças que chegam a valer milhões de dólares

Tanya Klich
Compartilhe esta publicação:
Reprodução/Forbes
Reprodução/Forbes

Uma obra sem título do artista mexicano Gabriel Orozco avaliada em quase US$ 1 milhão, que será exibida na Frieze New York 2021

Acessibilidade


Depois de um ano de exposições canceladas e galerias fechadas, a maior feira de arte de Nova York está de volta: a Frieze New York, que acontecerá pela primeira vez no The Shed, em Manhattan, de 5 a 9 de maio. 

De Miguel Abreu à Galeria David Zwirner, a Frieze reunirá mais de 60 instituições de arte importantes de todo o mundo, em conjunto com painéis e projetos especiais para destacar artistas no meio da pandemia. Muitos dos destaques da feira também estarão disponíveis online, através da Frieze Viewing Room.

LEIA MAIS: Megastore de Harry Potter em Nova York já tem data de inauguração

As apresentações individuais muito esperadas incluem telas grandes de Dana Schutz e uma pintura de Trenton Doyle Hancock, onde ele imagina seu alter-ego como um super-herói negro cara a cara com um homem da Klu Klux Klan de uma das pinturas de Philip Guston. 

Mas artistas consagrados não são os únicos que serão expostos. A plataforma Frame apresenta galerias e artistas emergentes e, este ano, apresentará talentos em ascensão, como Agustina Woodgate, de Buenos Aires, e o nova-iorquino WangShui.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Mesmo que os ingressos físicos para a feira estejam esgotados, veja na galeria a seguir uma prévia exclusiva das obras mais interessantes a serem expostas – de grandes nomes com preços exorbitantes até trabalhos individuais que atraem o mundo todo:

  • Reprodução/Forbes

    Katherine Bernhardt
    I <3 NY, 2020

    Tinta acrílica e spray sobre tela
    198.12 × 182.88 cm
    Preço: US$ 65 mil

  • Reprodução/Forbes

    Karen Kilimnik
    Shadow, 2013

    Tinta óleo solúvel em água sobre tela
    51.5 x 61 cm
    Preço: US$125 mil (sem IVA)

  • Reprodução/Forbes

    William Kentridge
    Drawing from Waiting for the Sibyl (Comrade Tree, I report to you), 2020

    Tinta solúvel, lápis vermelho e colagem sobre papel artesanal de cânhamo e sisal, montado em algodão cru
    292 x 295 cm
    Preço: US$ 700 mil (cotação sem impostos)

  • Reprodução/Forbes

    Gabriel Orozco
    Untitled, 2020

    Têmpera e folhas de ouro sobre tela
    200 x 200 cm
    Preço: entre US$ 800 mil e US$ 950 mil

  • Reprodução/Forbes

    McArthur Binion
    DNA:Orange:Work, 2020, Ex. unique

    Tela, bastão de tinta a óleo e papel sobre tábua
    213.4 × 213.4 × 5 cm
    Preço: US$ 250 mil

  • Reprodução/Forbes

    Francis Picabia
    “Edulis”, ca. 1932

    Óleo sobre tela
    100 x 81 cm
    Preço: Aproximadamente US$ 5 milhões

  • Reprodução/Forbes

    Agnes Martin
    Untitled #12, 1996

    Acrílico e grafite sobre tela
    152.7 x 152.7 cm No. 28521
    Preço: Avaliado na faixa de milhões de dólares

  • Reprodução/Forbes

    Georg Baselitz
    Dienstag Schönwetter, 2020

    Óleo sobre tela
    240 x 165 cm
    Preço: € 1,2 milhões

  • Reprodução/Forbes

    Isaac Julien
    Lessons of the Hour, 2019

    Instalação de dez telas
    Filme em 35mm e 4K digital, colorido. Som surround 7.1. Duração: 28 min 49 seg
    Preço: US$ 400 mil

  • Reprodução/Forbes

    Alice Neel
    Stephen Shepard, 1978

    Óleo sobre tela
    81.3 x 61.2 cm
    Preço: US$ 950 mil

Reprodução/Forbes

Katherine Bernhardt
I <3 NY, 2020

Tinta acrílica e spray sobre tela
198.12 × 182.88 cm
Preço: US$ 65 mil

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: