12 hotéis espetaculares em países que já abriram suas fronteiras para turistas brasileiros

Cumpridas as exigências locais, é possível aproveitar propriedades incríveis e até experimentar o novo “normal” .

Giovanna Simonetti e Mateus Omena
Compartilhe esta publicação:
Reprodução/Forbes
Reprodução/Forbes

Carlton Hotel, em St. Moritz, na Suíça, um dos países abertos aos brasileiros vacinados

Acessibilidade


Conforme a vacinação contra a Covid-19 avança pelo mundo, diversos países começam a se movimentar para autorizar a entrada de turistas estrangeiros. No entanto, a maioria deles ainda apresenta resistência em relação aos brasileiros, principalmente em função dos elevados índices de contágio no país, o lento processo de imunização e a circulação de variantes, como a Delta, em nosso território. 

Nos últimos dias, porém, alguns países anunciaram a abertura de suas fronteiras para os cidadãos brasileiros mediante o cumprimento de determinadas regras, como estar totalmente vacinado e/ou atender às exigências sanitárias das autoridades locais. Os ânimos se intensificaram com o anúncio feito hoje (24) pelo governo da Espanha de flexibilização das regras de entrada de brasileiros imunizados ao país, sem a necessidade de quarentena. França e Alemanha também anunciaram recentemente a adoção de medidas semelhantes.

LEIA TAMBÉM: Os 14 melhores restaurantes recém-inaugurados em Londres

Apesar dessa mudança de rota de algumas nações, outras continuam barrando passageiros imunizados com vacinas não reconhecidas pelos governos locais. Em alguns países, as vacinas Pfizer/BioNTech, AstraZeneca e Janssen (da Johnson & Johnson) – aplicadas no Brasil – também estão sendo utilizadas no plano de imunização. As exceções ficam por conta da CoronaVac (Sinovac), da Sputnik V e de outros imunizantes que, em algumas localidades, ainda estão em fase de teste ou já foram vetados.

Pensando nisso, a Forbes selecionou um hotel que vale a pena conhecer em cada um desses países. Veja, na galeria de  fotos a seguir, quais são eles e que exigências os turistas brasileiros precisam cumprir para desfrutar de uma vida quase “normal” depois de tanto tempo:

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.
  • França

    A França liberou a entrada de brasileiros 100% vacinados com os imunizantes reconhecidos pela Agência Europeia de Medicamentos: Pfizer/Biontech, Moderna, AstraZeneca e Janssen. Os viajantes vacinados não precisam cumprir quarentena ao desembarcar no país. Os passageiros provenientes do Brasil, no entanto, devem apresentar o comprovante de vacinação e uma declaração que garanta que eles não tenham sintomas de infecção pela Covid-19 e não tiveram contato com pessoas que testaram positivo.

    No caso das pessoas que não foram vacinadas ou que foram imunizadas com uma vacina que não seja reconhecida pela Agência Europeia de Medicamentos, é obrigatório apresentar às autoridades um documento que comprove o motivo da viagem, além de um teste PCR ou de antígeno com resultado negativo realizado 48 horas antes do embarque.

    Sugestão de hospedagem: Le Meurice, Paris

    No palácio mais antigo de todo o país – parte da Dorchester Collection – funciona um dos mais luxuosos e opulentos hotéis da capital francesa. A poucos metros de distância do Jardins das Tulherias e do museu do Louvre (e com uma vista privilegiada para a Torre Eiffel de seu terraço), oferece mordomos particulares para cada hóspede, spa e um restaurante do chef premiado mundialmente Alain Ducasse.

    Divulgação
  • Espanha

    O Escritório de Turismo da Espanha anunciou esta semana que vai permitir a entrada de brasileiros totalmente imunizados.

    Os turistas terão que apresentar um comprovante de vacinação com algum dos imunizantes aprovados pela UE (União Europeia) ou pela OMS (Organização Mundial de Saúde): Pfizer, Moderna, AstraZeneca, Janssen, Sinopharm e CoronaVac. Também é preciso ter em mãos o certificado de vacinação com, no mínimo, 14 dias da última dose nos idiomas espanhol, inglês, francês ou alemão.

    A Espanha também está aberta a pessoas com visto de longa duração, funcionários diplomáticos e consulares, de companhias aéreas e organizações internacionais. Caso os representantes destas categorias não estejam vacinados, devem apresentar o teste PCR negativo de Covid-19 realizado 72 horas antes da chegada ao país ou teste de antígenos feito 48 horas antes.

    Sugestão de hospedagem: Gran Hotel La Florida, Barcelona

    Construído em 1925 na montanha Tibidabo, o hotel oferece uma vista panorâmica de toda a Catalunha e do Mediterrâneo – que podem ser admirados de praticamente todos os cantos do edifício, com destaque para o enorme terraço com espreguiçadeiras e jardins. Com decoração art-nouveau e repleto de obras de arte modernas, conta com um spa L’Occitane e uma piscina coberta de 36 metros.

    Reprodução/Forbes
  • Islândia

    A Islândia reabriu suas fronteiras para turistas brasileiros – desde que estejam vacinados. No entanto, há vários requisitos para entrar no país. O viajante deve preencher um registro digital antes de sua chegada, apresentar um certificado de vacinação emitido até 14 dias da segunda dose, e mostrar o teste PCR negativo, feito 72 horas antes do embarque. Para entrar no país europeu, o viajante deve estar imunizado com as seguintes vacinas: CoronaVac (Sinovac), AstraZeneca, Pfizer, Janssen, Moderna e Sinopharm.

    Sugestão de hospedagem: Fosshotel Glacier Lagoon, Hnappavellir

    Ideal para amantes da natureza, já que fica perto do parque nacional Skaftafell, do lago glacial Jökulsárlón e da Praia dos Diamantes, três grandes atrações naturais do país no extremo norte do mundo. Com design contemporâneo e clean, os quartos possuem grandes janelas panorâmicas com vista para as montanhas.

    Divulgação
  • Suíça

    A entrada na Suíça é possível para viajantes totalmente vacinados de determinados países, incluindo o Brasil. No entanto, os turistas devem estar imunizados com as vacinas aprovadas pela OMS: Pfizer/Biontech, Moderna, Janssen, AstraZeneca, CoronaVac (Sinovac) e Sinopharm. A entrada é permitida 11 dias após a aplicação da segunda dose das vacinas aceitas.

    Os passageiros podem apresentar o comprovante de vacinação fornecido pelo posto de saúde brasileiro, e isso deve ser feito antes do voo e na chegada à Suíça. Todos, no entanto, devem preencher também um formulário eletrônico antes de entrar no país.

    Sugestão de hospedagem: Carlton Hotel, St. Moritz

    A construção histórica de 1913 mistura arquitetura clássica de luxo com toques de modernidade. Todos os quartos são voltados para o sul, com uma vista impressionante dos alpes suíços e do pitoresco lago St. Moritz. Serviço de mordomo, limousine e outras regalias estão disponíveis 24 horas por dia.

    Reprodução/Forbes
  • Finlândia

    O país reabriu suas fronteiras em julho para todos os turistas com vacinação completa, inclusive do Brasil. Brasileiros não vacinados, no entanto, só podem entrar na Finlândia se estiverem inseridos nos casos de exceção, como estrangeiros com visto de residência no país.

    As autoridades finlandesas reconhecem as seguintes vacinas: Pfizer/Biontech, Moderna, AstraZeneca, Janssen (Johnson & Johnson), Sinopharm, Covishield e CoronaVac (Sinovac). A imunização é considerada completa somente após 14 dias da segunda dose da vacina ou da dose única da Janssen. Os turistas totalmente vacinados não precisam realizar quarentena no país europeu. No entanto, todos os passageiros de nações de alto risco que chegam à Finlândia (inclusive os vacinados) serão direcionados após o desembarque a um ponto de atendimento para a realização de um exame de saúde obrigatório.

    Por outro lado, os passageiros acima de 16 anos devem apresentar um dos seguintes documentos no aeroporto de Helsinque: comprovante de vacinação completa; comprovante da primeira dose; teste negativo PCR ou antígeno realizado nas 72 horas que antecedem a entrada no país; e laudo com diagnóstico de Covid-19 nos últimos seis meses. Todos esses documentos devem ser traduzidos para o inglês com tradutor juramentado.

    Sugestão de hospedagem: Octola Lodge, Rovaniemi

    No meio da Lapônia finlandesa, este é um dos alojamentos mais exclusivos e luxuosos do país. Com apenas 12 quartos, o hotel tem como filosofia ser um refúgio isolado e relaxante na natureza, longe de multidões (antes mesmo de isso ser uma orientação sanitária).

    Divulgação
  • Alemanha

    A Alemanha liberou recentemente a entrada de brasileiros totalmente vacinados em seu território. São permitidos turistas imunizados com as vacinas Pfizer, Janssen e Astrazeneca. Já a Coronavac ainda está sendo analisada pelas autoridades alemãs. Mas, além de terem recebido a segunda dose de algumas dessas vacinas há 14 dias, os viajantes devem fazer o registro digital de entrada e apresentar comprovante de vacinação.

    Quem já foi infectado com a Covid-19 e está curado precisa apresentar um teste PCR positivo antigo como prova de que contraiu a doença. Os comprovantes de vacinação e exames precisam estar em alemão, francês, italiano ou espanhol.

    Sugestão de hospedagem: Hotel de Rome, Berlim

    Diante da imponente Ópera Estatal e a uma curta caminhada da Ilha dos Museus, este hotel no coração da capital germânica, onde antes residia um antigo banco, junta elegância clássica com modernidade. Ao todo, são 108 quartos e 37 suítes de luxo, com destaque para o terraço, onde os hóspedes podem apreciar lindas vistas do centro da cidade enquanto saboreiam coquetéis.

    Reprodução/Forbes
  • Marrocos

    Os brasileiros estão autorizados a entrar no Marrocos desde que apresentem um comprovante de vacinação completa. O governo marroquino permite a entrada de viajantes imunizados com as seguintes vacinas: Pfizer, AstraZeneca, Moderna, Janssen, Covishield, Sputnik V, Sinopharm e CoronaVac. Além disso, os interessados em entrar no país africano devem preencher um formulário de saúde antes da chegada e apresentar o resultado negativo para o teste PCR que deve ser feito no máximo 48 horas antes do embarque.

    Sugestão de hospedagem: Royal Mansour, Marrakech

    Para quem busca privacidade, esta é uma das propriedades mais intimistas da cidade imperial de Marrakech. São 53 riads, tipo de hospedagem típica marroquina que são verdadeiras residências privativas – não meros quartos ou suítes. Com praticamente 80% do hotel sendo construído à mão, a opulência é notada em todos os cantos, de paredes douradas a detalhes em madrepérola e três hectares de jardins exuberantes. Uma de suas novidades é o The Nest, experiência de gastronomia privada, elevada cinco metros acima dos jardins com vistas panorâmicas para a torre Atlas da Mesquita Koutoubia e para algumas partes da cidade.

    Reprodução/Forbes
  • Canadá

    A partir de 7 de setembro, os brasileiros estão autorizados a viajar para o Canadá desde que apresentem às autoridades locais o comprovante de vacinação completa.

    Neste momento, o país permite a entrada de viajantes imunizados com a Pfizer, AstraZeneca, Janssen ou Moderna. A CoronaVac ainda não é aceita pelas autoridades sanitárias locais. O comprovante de vacinação deve estar em inglês ou francês, e os turistas devem também preencher o formulário digital ArriveCan e apresentar o teste PCR negativo, realizado antes do embarque.

    Sugestão de hospedagem: The Douglas, Vancouver

    Parte da Autograph Collection, o segmento de hotéis boutique do Marriott, este é um dos dois hotéis em Parq Vancouver, um complexo turístico semelhante a um resort, com cassino e oito restaurantes e bares. São, ao todo, 188 quartos de visual intimista e confortável, pensados para oferecer um refúgio da vibe de Las Vegas.

    Reprodução/Forbes
  • México

    O México está de portas abertas para os turistas brasileiros. E, ao contrário da maioria dos países listados, não exige comprovante de vacinação, nem teste PCR negativo. No entanto, os visitantes devem apresentar o “Cuestionario de Identificación de Factores de Riesgo en Viajerosi” preenchido na chegada à imigração.

    Sugestão de hospedagem: One&Only Palmilla, Los Cabos

    Cercado por penhascos e águas cristalinas, este resort é o auge da privacidade e charme mexicano. Com mais de 22 hectares e 174 quartos luxuosos, a propriedade ainda inclui um spa de 2.000 metros quadrados e quatro ótimos restaurantes. Entre as opções de entretenimento, estão passeios a cavalo, quadriciclo, iate, mergulho e observação de baleias.

    Reprodução/Forbes
  • Colômbia

    Os brasileiros estão autorizados a entrar na Colômbia desde que apresentem o formulário de saúde “Check-Mig” preenchido até 24 horas antes do voo. Apesar de não pedir comprovante de vacinação ou teste PCR negativo, as autoridades sanitárias do país exigem que todos continuem usando máscara e seguindo outros protocolos de proteção individual, como o distanciamento.

    Sugestão de hospedagem: Sofitel Legend Santa Clara, Cartagena

    Local que já inspirou o escritor Gabriel García Márquez, este hotel é conhecido por misturar alto luxo com tradições e cultura locais. Antigamente um convento, destaca-se pelo suntuoso pátio e fachada com vigas do século 16, além de estar repleto de obras de arte.

    Reprodução/Forbes
  • Costa Rica

    Os turistas brasileiros têm entrada permitida na Costa Rica, mas, antes do embarque, devem preencher o formulário “Pase de Salud”, que vai gerar um QR Code que deve ser apresentado às autoridades locais. Outro requisito aos viajantes é a apresentação de um comprovante de seguro viagem com cobertura para Covid-19.

    Sugestão de hospedagem: El Silencio Lodge & Spa, Alajuela

    Mistura de luxo e sustentabilidade, o hotel fica no coração da natureza costarriquenha, cercado pela floresta tropical e perto de cachoeiras. Destaque para o Esencia Spa, refúgio pacífico para aproveitar tratamentos estéticos e relaxantes, e para o restaurante Las Ventanas, que serve comida típica com ingredientes orgânicos e plantados localmente.

    Reprodução/Forbes
  • Curaçao

    Os brasileiros podem entrar em Curaçao sem a necessidade de apresentar um comprovante de vacinação. Mas, logo na chegada, devem apresentar os documentos “Immigration Card” e “Passenger Locator Card” preenchidos pelo menos 48 horas antes do embarque e resultado negativo para o teste PCR, realizado no máximo 72 horas antes do embarque. No terceiro dia de viagem, todos os turistas devem realizar um teste de antígeno.

    Sugestão de hospedagem: Kontiki Beach Resort, Willemstad

    A apenas três minutos da praia Seaquarium (ideal para quem gosta de praticar snorkeling), este resort de luxo oferece cinco piscinas de água salgada em meio ao jardim, além de quartos modernos com varanda privativa.

    Divulgação

França

A França liberou a entrada de brasileiros 100% vacinados com os imunizantes reconhecidos pela Agência Europeia de Medicamentos: Pfizer/Biontech, Moderna, AstraZeneca e Janssen. Os viajantes vacinados não precisam cumprir quarentena ao desembarcar no país. Os passageiros provenientes do Brasil, no entanto, devem apresentar o comprovante de vacinação e uma declaração que garanta que eles não tenham sintomas de infecção pela Covid-19 e não tiveram contato com pessoas que testaram positivo.

No caso das pessoas que não foram vacinadas ou que foram imunizadas com uma vacina que não seja reconhecida pela Agência Europeia de Medicamentos, é obrigatório apresentar às autoridades um documento que comprove o motivo da viagem, além de um teste PCR ou de antígeno com resultado negativo realizado 48 horas antes do embarque.

Sugestão de hospedagem: Le Meurice, Paris

No palácio mais antigo de todo o país – parte da Dorchester Collection – funciona um dos mais luxuosos e opulentos hotéis da capital francesa. A poucos metros de distância do Jardins das Tulherias e do museu do Louvre (e com uma vista privilegiada para a Torre Eiffel de seu terraço), oferece mordomos particulares para cada hóspede, spa e um restaurante do chef premiado mundialmente Alain Ducasse.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: