Onde se hospedar na sua próxima viagem à Alemanha: 5 hotéis em Berlim que preservam a história da cidade

Luxuosos e de arquitetura encantadora, os hotéis boutique desempenharam importantes funções no século passado, antes e depois da Segunda Guerra Mundial.

Shelby Knick
Compartilhe esta publicação:
Reprodução/Forbes

Suíte do histórico banker do Hotel de Rome, em Berlim, Alemanha

Acessibilidade


Se você já planejou todo o seu itinerário em Berlim, provavelmente ele está cheio de museus, monumentos e atrações históricas que marcam o passado tumultuado da cidade. Então, por que não se hospedar em um tesouro histórico da capital alemã do século 20? Entre uma grande variedade de hotéis boutique, a cidade abriga cinco joias excepcionais que foram reinterpretadas para receber hóspedes curiosos.

Com foco no luxo, restauração e arquitetura, cada um dos edifícios a seguir desempenhou um papel na Berlim de meados do século passado, antes e depois da Segunda Guerra Mundial. Muito vivos e com um fluxo sempre presente de viajantes internacionais, os hotéis foram todos reabertos e restaurados. O mais antigo já passou de 130 anos. Retornar para uma dessas casas temporárias, depois de visitar a capital, deixará você com uma nova perspectiva sobre a identidade maleável de Berlim, antes e agora.

LEIA TAMBÉM: 12 hotéis espetaculares em países que já abriram suas fronteiras para turistas brasileiros

Confira na galeria de imagens, a seguir, 5 hotéis de Berlim que representam momentos históricos da cidade:

  • Reprodução/Forbes

    Soho House Berlin

    Os laços diretos do prédio da Soho House com o regime nazista o tornam um artefato por si só, e um exemplo das muitas encarnações diferentes que uma estrutura pode assumir, dependendo de quem está no poder.

    Originalmente uma loja de departamentos de propriedade de judeus, a Soho House caiu sob o controle da Liderança Juvenil do Reich de Hitler no início da Segunda Guerra Mundial. Serviu como quartel-general da organização até o final da guerra e depois foi usado pela União Soviética para abrigar o Comitê Central do novo partido comunista. As operações nacionais eram supervisionadas a partir do edifício, que acabou sendo devolvido aos seus legítimos proprietários. Após sua compra pelo Soho House Group, o hotel se tornou uma estrutura com 65 aposentos. Disponível para membros do Soho House, o hotel oferece estadias de curta e longa duração em loft, refeições, piscina na cobertura e até mesmo uma sala de cinema. É fácil constatar como a fachada majestosa e intimidante foi concebida para simbolizar o poder aos olhos dos berlinenses. O interior, no entanto, foi adaptado para um espaço sofisticado, mas confortável, com áreas comuns e um ambiente convidativo e casual-chique.

    A experiência Soho House, apenas para membros, é uma forma exclusiva de desfrutar a vida noturna, a hospitalidade e a história de Berlim, tudo reunido sob um mesmo teto monumental. Mas, apesar de sua fachada imponente e do passado oficial, o hotel também abre um capítulo da Berlim contemporânea que ainda está por vir.

    Inscreva-se para receber a nossa newsletter
    Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.
  • Reprodução/Forbes

    Hotel de Rome

    Olhando para a praça de Bebelplatz, o Hotel de Rome testemunhou mais de um século de trágicas finanças e conflitos políticos e sociais da Alemanha. O prédio foi construído em 1889 e abrigou o Dresdner Bank, até a formação da Alemanha Oriental após a Segunda Guerra Mundial. Embora a Bebelplatz, em si, possa não chamar a atenção à primeira vista, era onde os nazistas realizavam a infame queima de livros durante a guerra. Após esse período, o prédio permaneceu como sede de um banco da Alemanha Oriental. Desde então, o antigo banco ganhou uma nova vida, acolhendo hóspedes e tirando partido do seu design único. Muitos elementos da estrutura original permanecem, adicionando aprendizado à sua experiência na Bebelplatz.

    As massagens e outros tratamentos de spa do hotel são realizados no que costumava ser um cofre de jóias altamente seguro. Os antigos escritórios agora são suítes de luxo, mas o layout do edifício está praticamente intacto. É fácil imaginar o zumbido de uma manhã movimentada, ao andar pelos corredores do hotel, e o que poderia haver em alguns dos quartos mais protegidos do banco. Os hóspedes podem sair para o terraço da cobertura, para admirar uma vista aérea do bairro Mitte e também a cidade. E quando o frio chega, o aconchegante La Banca Bar está preparado para reabastecer suas taças de coquetel.

  • Reprodução/Forbes

    Hotel Adlon Kempinski

    Ao contrário do Soho House e do Hotel de Rome, o Hotel Adlon Kempinski, de cinco estrelas, é um empreendimento exclusivo desde sua concepção, em 1907. A inauguração foi anunciada em todo o continente, com convidados de destaque que incluíam atores, cientistas, presidentes americanos e líderes europeus. O Hotel Adlon sobreviveu à Segunda Guerra Mundial, mas pegou fogo no início de maio de 1945. Reconstruído quando a cidade de Berlim foi reunificada no início dos anos noventa, o hotel foi reaberto em 1997, representado pela marca Kempinski. O novo hotel foi construído em homenagem ao primeiro, com o objetivo de devolver ao Adlon a sua antiga glória, e rapidamente voltou a ser um ponto de encontro de celebridades. Hoje, o hotel continua a ditar padrões com um spa completo, dois bares, três restaurantes e 78 suítes de luxo, incluindo três suítes presidenciais para complementar uma ampla seleção de aposentos. Não perca a oferta atual do Adlon Kempinski: até 30 de setembro, receba até 20% de desconto nas estadias em suítes selecionadas.

  • Reprodução/Forbes

    Hotel am Steinplatz

    O Hotel am Steinplatz é outra pedra angular do boom hoteleiro de Berlim no início do século 20. Inaugurado por Max Zellermayer, em 1913, o hotel agora faz parte da Autograph Collection by Marriott, apresentando excepcionais elementos de design art nouveau. O edifício conta com portentosas janelas clássicas, uma entrada em arco e quartos com vista para um pátio central isolado. Descontraia-se no Restaurant am Steinplatz, onde a culinária tradicionalmente alemã é elevada a novos patamares com deliciosos ingredientes locais. Embora o prédio da am Steinplatz tenha passado por diferentes donos ao longo do século 20, ele sempre foi destinado a abrigar e hospedar. Antigamente, as socialites russas chamavam as suas suítes de lar, com o saguão já servindo como ponto de encontro para alguns dos artistas mais conhecidos de Berlim.

    Em 2013, 100 anos após sua construção, o am Steinplatz passou por uma reforma arquitetônica, com adições inspiradas na natureza, destinadas a aprimorar os intrincados detalhes esculturais do edifício. As opções de hospedagem incluem a suíte spa, as suítes júnior e os quartos superiores, onde a luz natural, elementos de design vintage e móveis de madeira definem o cenário. Sinta-se em casa, no bairro de Charlottenburg, enquanto se adapta – ao ritmo 24 horas por dia, 7 dias por semana –, aos momentos vividos quando sair pela porta da frente de sua nova residência.

  • Reprodução/Forbes

    SO/ Berlin Das Stue

    Reciclado e reaproveitado por décadas, após sua construção original, o SO/Berlin Das Stue começou como local da Embaixada da Dinamarca, recebendo diplomatas e embaixadores. Sem função durante a Segunda Guerra Mundial, o edifício foi devolvido ao governo dinamarquês imediatamente após a guerra. A saga chegou ao fim em 1970, quando o prédio foi vendido e se tornou um prédio residencial público. Sem manutenção e cuidados, a ex-embaixada permaneceu quase em ruínas até a década de 1980, quando foi transformada em escritórios. O legado do Das Stue, como um hotel de primeira linha, não começou até 2009, quando começaram a ser incorporados novos elementos amigáveis ​​aos hóspedes, além de capitalizar artefatos antigos, como as portas francesas originais. Nos doze anos seguintes, desde a sua inauguração, SO/Berlin Das Stue tornou-se um nome conhecido entre as hospedagens europeias, proporcionando fácil acesso aos melhores pontos de Berlim, a partir da zona das embaixadas. O arquiteto-chefe do Das Stue, Johann Emil Schaut, se inspirou na arquitetura comercial, que destaca o seu fascínio pela curva suave do hotel em torno das ruas ao redor. Das Stue tem algumas das vistas mais admiradas da capital alemã, melhor aproveitadas nas suítes Penthouse e Bel Etage, bem como na combinação da piscina e sauna do hotel. Não perca o menu do The Casual, que pode ser saboreado no terraço e rodeado por um verdejante jardim.

Reprodução/Forbes

Soho House Berlin

Os laços diretos do prédio da Soho House com o regime nazista o tornam um artefato por si só, e um exemplo das muitas encarnações diferentes que uma estrutura pode assumir, dependendo de quem está no poder.

Originalmente uma loja de departamentos de propriedade de judeus, a Soho House caiu sob o controle da Liderança Juvenil do Reich de Hitler no início da Segunda Guerra Mundial. Serviu como quartel-general da organização até o final da guerra e depois foi usado pela União Soviética para abrigar o Comitê Central do novo partido comunista. As operações nacionais eram supervisionadas a partir do edifício, que acabou sendo devolvido aos seus legítimos proprietários. Após sua compra pelo Soho House Group, o hotel se tornou uma estrutura com 65 aposentos. Disponível para membros do Soho House, o hotel oferece estadias de curta e longa duração em loft, refeições, piscina na cobertura e até mesmo uma sala de cinema. É fácil constatar como a fachada majestosa e intimidante foi concebida para simbolizar o poder aos olhos dos berlinenses. O interior, no entanto, foi adaptado para um espaço sofisticado, mas confortável, com áreas comuns e um ambiente convidativo e casual-chique.

A experiência Soho House, apenas para membros, é uma forma exclusiva de desfrutar a vida noturna, a hospitalidade e a história de Berlim, tudo reunido sob um mesmo teto monumental. Mas, apesar de sua fachada imponente e do passado oficial, o hotel também abre um capítulo da Berlim contemporânea que ainda está por vir.

 

Mover-se por Berlim é como ser transportado no tempo: os segredos da cidade estão expostos onde quer que você vá. Os esforços para preservar o que resta da cidade, juntamente com sua diversidade cultural e vida noturna mundialmente famosa, garantem que sua estadia nunca seja igual à anterior. Desfrutar de um dos hotéis históricos mencionados acima, significa vivenciar um passado reconstruído por dentro. Você notará detalhes de perto, que podem ter passado despercebidos em viagens anteriores. Coloque-se no lugar dos ex-ocupantes do seu hotel, imagine-se passando embaixo de lustres de décadas atrás e aproveite um luxuoso tratamento de spa ou uma noite de coquetéis no terraço para te trazer de volta ao presente.

 

 

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: