Ilhas no Caribe de Jeffrey Epstein estão à venda por R$ 600 milhões

As luxuosas propriedades nas Ilhas Virgens Americanas foram palco de acusações de tráfico sexual contra o bilionário.

Emma Reynolds
Compartilhe esta publicação:
Bespoke Real Estate
Bespoke Real Estate

Jeffrey Epstein comprou as propriedades nas Ilhas Virgens Britânicas em 1998 e 2016

Acessibilidade


As duas ilhas privativas do falecido financista Jeffrey Epstein – comumente chamadas de ‘Ilha dos Pedófilos’ – nas Ilhas Virgens Americanas foram oficialmente colocadas à venda, por US$ 125 milhões (cerca de R$ 600 milhões, na cotação atual).

Conforme relatado em primeira mão pelo “The Wall Street Journal”, o par de propriedades inclui Great St. James e Little St. James. A primeira é a maior das ilhas, bastante intocada e abrange mais de 65 hectares perto de St. Thomas.

VEJA TAMBÉM: Mansão de “Scarface” na Califórnia está à venda por R$ 200 milhões

Bespoke Real Estate
Bespoke Real Estate

Little St. James

Já Little St. James, com cerca de 29 hectares, tem uma residência principal, quatro casas de hóspedes, um heliponto, cais privado, posto de gasolina, três praias privativas, duas piscinas e um ginásio. A ilha, o mesmo local onde foi relatado que meninas menores de idade foram forçadas à servidão sexual, também tem uma lagoa repleta de flamingos, biblioteca, cinema e cabanas. Há também uma misteriosa estrutura semelhante a um templo, mas não está claro qual era o seu propósito.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Epstein comprou Little St. James em 1998 e Great St. James em 2016. O “New York Post” informou em 2019 que ele estava construindo ilegalmente um complexo em Great St. James. Promotores das Ilhas Virgens alegaram que Jeffrey Epstein trouxe meninas de até 11 anos para as ilhas, onde ele e seus amigos as agrediram sexualmente, informou o “The Wall Street Journal”. Em agosto de 2019, o financista aparentemente se suicidou em um centro de detenção de Nova York, enquanto aguardava julgamento por acusações de tráfico sexual.

Bespoke Real Estate

O WSJ também relatou que o advogado do patrimônio de bens de Epstein, Daniel Weiner, disse que o dinheiro da venda das ilhas pagará processos judiciais pendentes e os custos de administração das propriedades.

Bespoke Real Estate

Esta não é a primeira casa de Jeffrey Epstein a ser vendida. Sua propriedade em Palm Beach foi comprada em março de 2021 por US$ 18,5 milhões (cerca de R$ 89 milhões) pelo promotor imobiliário da Flórida Todd Michael Glaser, que imediatamente iniciou uma demolição. Sua mansão em Manhattan, no Upper East Side, também foi vendida em março de 2021 por US$ 51 milhões (R$ 245 milhões). Outros imóveis no Novo México e Paris também estão no mercado.

ALÉM DE JEFFREY EPSTEIN: OUTRAS PROPRIEDADES “AMALDIÇOADAS”

Embora pareça um pouco inimaginável comprar uma casa onde atividades horríveis ocorreram, houve outras propriedades famosas ‘amaldiçoadas’ que se tornaram atrações ou cujos proprietários ou representantes tentaram distanciar de seus passados ​​sujos.

A Mansão Versace é talvez um dos exemplos mais notáveis. A propriedade de Miami foi o local do assassinato do estilista Gianni Versace em 1997 e foi vendida em 2013 por US$ 41,5 milhões (cerca de R$ 200 milhões, na cotação atual), mais de US$ 80 milhões abaixo do valor original. Hoje, é um hotel e restaurante de luxo, onde hóspedes podem até dormir no quarto de Gianni Versace.

VEJA TAMBÉM: Conheça o apartamento de R$ 330 milhões no prédio residencial mais alto do mundo

Há também o rancho Neverland de Michael Jackson – que ele abandonou depois de ser absolvido de molestar um adolescente lá –, vendido em 2020 para o bilionário Ron Burkle por US$ 22 milhões (R$ 105 milhões), cerca de US$ 78 milhões abaixo do preço inicial de venda. Desde então, o rancho foi reformado e passou a se chamar Sycamore Valley Ranch.

Muitas casas são estigmatizadas por seus passados ​​sombrios, e várias delas sofreram mudanças de endereço para não afetar as vendas futuras. Isso aconteceu com a casa em Brentwood, Califórnia, onde Nicole Brown Simpson e Ron Goldman foram assassinados, o que levou ao julgamento de OJ Simpson.

Compartilhe esta publicação: