O que fazer em Bangkok: 24 horas na cidade

De templos a passeios de barco, restaurantes com lindas vistas e massagens tradicionais, saiba como passar um dia na capital da Tailândia.

Décio Galina
Compartilhe esta publicação:
seng chye teo/Getty Images
seng chye teo/Getty Images

Bangkok é uma das portas de entrada para o Sudeste Asiático

Acessibilidade


Boas novas da principal porta de entrada para o Sudeste Asiático: desde novembro, brasileiros totalmente vacinados podem entrar na Tailândia por Bangkok. É a hora de rever essa exótica metrópole costurada pelo movimentado rio Chao Phraya.

Confira o que fazer em 24 horas em Bangkok:

7h: Café da manhã panorâmico no Four Seasons Hotel Bangkok

Divulgação

É do café da manhã no terraço do Four Seasons Hotel Bangkok (a 40 minutos do aeroporto internacional) que se assiste ao despertar do rio Chao Phraya, a principal artéria da capital, responsável pelo surgimento da cidade no século 15 como porto fluvial a 25 km do Golfo da Tailândia. O novo hotel foi projetado pelo arquiteto belga Jean-Michel Gathy, do estúdio Denniston, o mesmo que assina o roof top com a piscina infinita mais famosa do mundo, no Marina Bay Sands (Singapura).

VEJA TAMBÉM: O que fazer em Madri: 24 horas na cidade

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

9h: Pilote o próprio barco com a True Leasing

Divulgação

Sinta o vento no rosto acelerando o próprio barco no rio Chao Phraya. A True Leasing tem quatro modelos feitos de mogno – o maior deles é o Kokanook, com 32 pés. Além de vivenciar de perto o vibrante movimento de táxis e ônibus que transportam monges, estudantes e trabalhadores, o passeio fluvial oferece perspectivas únicas de templos à beira do rio, como o Wat Arun, com um prang (torre de estilo khmer) de 82 metros.

11h30: Almoço com vista no Mahanakhon Bangkok Skybar

Divulgação

No 76º andar do King Power Mahanakhon, um dos prédios mais icônicos e altos do Sudeste Asiático, o delicioso almoço servido com duas entradas e dois pratos principais (destaque para o picante Yum Nua Yang: camarão-tigre grelhado, com salada de flor de bananeira e coentro) funciona também como um escape à agitação da metrópole que abriga mais de 8 milhões de habitantes. Admire a cidade em silêncio.

14h: Grand Palace e Wat Pho

Getty Images

O Grand Palace é o principal cartão-postal de Bangkok, que, em 2019, antes da pandemia, foi a cidade mais visitada do mundo, deixando Paris e Londres para trás. Construído para ser a sede da monarquia em 1782, ele concentra estátuas enormes, telhados coloridos e pontiagudos. Destaque para o Wat Phra Kaew (Capela do Buda de Esmeralda). O vizinho também é famoso: Wat Pho, o Buda Deitado, de 46 metros de comprimento, cercado por 400 estátuas.

16h: Tradicional massagem no Capella Bangkok Hotel

Divulgação

Wat Pho é o quartel-general do ensino e da preservação da medicina tailandesa – incluindo a massagem. No Auriga Wellness Bangkok, localizado no Capella Bangkok Hotel, você pode se entregar de corpo e alma aos tratamentos personalizados que mesclam as tradições do país com a chinesa, indiana e europeias. Entre as terapias tailandesas antigas, destaque para o Tok Sem (Massagem do Martelo).

VEJA TAMBÉM: Destinos incomuns para uma primeira grande viagem pós-pandemia

19h: Jantar histórico no Le Normandie, no Mandarin Oriental 

Divulgação

Após passar pela maior reforma de seus 145 anos, o lendário e luxuoso hotel Mandarin Oriental Bangkok abre suas portas e volta a servir as maravilhas da cozinha francesa contemporânea no Le Normandie, inaugurado em 1958 e premiado com duas estrelas Michelin no primeiro Michelin Guide Bangkok. Tudo sob a batuta do chef Arnaud Dunand-Sauthier – com vistas estonteantes do onipresente rio Chao Phraya.

22h: Drinks nas alturas no Moon Bar

Divulgação

Presença constante nas listas dos 10 melhores bares em rooftops mundo afora, o Moon Bar está localizado no 61º andar, ao lado do restaurante Vertigo, do grupo Banyan Tree Hotels. A iluminação azul sob o balcão e o piso transparente próximo ao bar dão um ar futurista para o ambiente. Os visuais lá de cima surpreendem tanto quem é habitué da cidade como quem está indo pela primeira vez.

Reportagem publicada na edição 92, lançada em dezembro de 2021.

Compartilhe esta publicação: