Júri condena Depp e Heard por difamação; indenização dele é maior

Decisão vem após um julgamento de seis semanas que teve depoimentos e evidências explícitas detalhando o relacionamento tenso do ex-casal

Redação
Compartilhe esta publicação:
Steve Helber/Pool/Reuters
Steve Helber/Pool/Reuters

Amber Heard e Johnny Depp em tribunal da Virgínia, EUA

Acessibilidade


O júri de um tribunal da Virgínia decidiu hoje (1) que a atriz Amber Heard difamou seu ex-marido Johnny Depp e estabeleceu um pagamento de US$ 15 milhões (cerca de R$ 72 milhões) ao ator como indenização. Entretanto, os jurados concluíram que Heard também sofreu difamação por parte dos advogados de defesa do ator e estabeleceram uma indenização de US$ 2 milhões (R$ 9,61  milhões) para a atriz de “Aquaman”.

A decisão vem após um julgamento de seis semanas amplamente assistido que contou com depoimentos e evidências explícitas detalhando o relacionamento tenso do ex-casal de Hollywood.

Depp, astro de “Piratas do Caribe”, de 58 anos, processou Heard com pedido de US$ 50 milhões e argumentou que ela o difamou quando se chamou de “uma figura pública que representa abuso doméstico” em um artigo de opinião publicado em um jornal.

Leia mais: O narcisismo no centro do julgamento de Johnny Depp e Amber Heard

Heard, de 36 anos, processou Depp de volta, pedindo US$ 100 milhões, dizendo que Depp a difamou quando seu advogado chamou suas acusações de “farsa”.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Depp nega ter batido em Heard ou em qualquer mulher, e disse que foi ela quem se tornou violenta em seu relacionamento.

(com Reuters)

Compartilhe esta publicação: