Venda de importados tem alta de 8,7% em maio, diz Abeifa

Em relação a maio de 2021, queda permanece alta, de 28%

Redação
Compartilhe esta publicação:
(Divulgação)
(Divulgação)

Jaguar E-Pace

Acessibilidade


Com licenciamento de 4.919 unidades (das quais 1.630 importadas e 3.289 veículos de produção nacional), as onze marcas filiadas à Abeifa – Associação Brasileira das Empresas Importadoras e Fabricantes de Veículos Automotores – anotaram em maio queda de 2,3% nas vendas. Em abril, foram comercializadas 5.033 unidades.

Comparado a maio de 2021, a redução é de 25,6%: 4.919 unidades contra 6.616 veículos.

Leia mais: Frota de eletrificados cresce 57% no acumulado do ano

Na importação, as 1.630 unidades vendidas significaram alta de 8,7% ante as 1.500 unidades de abril de 2022 e redução de 28% ante maio de 2021; enquanto na produção nacional – com 3.289 unidades – a queda de vendas foi de 6,9% ante as 3.533 unidades do mês anterior e redução de 24,4% em relação a maio de 2021.

As marcas associadas à Abeifa anotaram no acumulado do ano 24.223 unidades licenciadas, 12% inferior às vendas dos cinco primeiros meses do ano passado. Ao separar os números de importados e unidades de produção nacional, no entanto, a disparidade ainda é marcante. Enquanto os importados amargaram baixa de 33,2% (7.035 unidades este ano ante 10.528 veículos em 2021), a produção nacional apresentou desempenho positivo de 1,1% (17.188 versus 17.001 unidades).

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Assim, a participação das associadas à Abeifa foi de 2,8% do mercado total de autos e comerciais leves (174.814 unidades). Se consideradas somente as 1.630 unidades importadas, as associadas responderam por apenas 0,9% do mercado interno brasileiro, enquanto as unidades nacionais, com 3.289 veículos, significaram marketshare de 1,8%.

Compartilhe esta publicação: