Presidente francês Macron testa positivo para Covid-19 e entra em isolamento

Gonzalo Fuentes/Reuters
Gonzalo Fuentes/Reuters

O gabinete presidencial da França afirmou que está tentando avaliar onde Macron pode ter contraído o vírus

O presidente francês, Emmanuel Macron, testou positivo para Covid-19 hoje (17), informou o gabinete presidencial, o que levou a um esforço de rastreamento em toda a Europa após reuniões entre o líder francês e chefes de governo da União Europeia nos últimos dias.

Macron, de 42 anos, estava governando o país remotamente depois de entrar em quarentena no Palácio do Eliseu, disse a Presidência. Sua esposa, Brigitte, também estava em isolamento.

LEIA MAIS: Reino Unido já vacinou 137.897 pessoas contra Covid-19, diz ministro

“Este diagnóstico foi feito após um teste de PCR realizado no início dos primeiros sintomas”, afirmou o gabinete de Macron, recusando-se a dar mais detalhes sobre suas condições ou sintomas.

Macron cancelará todas as viagens, incluindo uma visita de 22 de dezembro ao Líbano, onde o presidente francês tem liderado esforços internacionais para resolver uma profunda crise política.

Mas foi mais perto de casa que a infecção de Macron por Covid estimulou outros líderes a fazerem seus próprios testes.

Macron se reuniu com quase todos os 27 líderes da União Europeia (exceção a dois), em uma cúpula em Bruxelas no final da semana passada para discutir as mudanças climáticas, o Orçamento da UE e a Turquia.

Macron, a chanceler alemã Angela Merkel, o premiê italiano Giuseppe Conte e outros foram vistos socializando na sala de reunião com suas máscaras. Autoridades alemãs disseram que Merkel usou máscara na cúpula e cumpriu as regras contra a Covid.

O governo alemão informou que o exame de Merkel deu negativo para o coronavírus após a cúpula da UE.

VEJA TAMBÉM: Primeiras vacinações de Covid na UE podem ocorrer neste ano, diz chefe de comissão

Mais recentemente, Macron almoçou com o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, o primeiro-ministro espanhol Pedro Sánchez e o chefe da OCDE, Ángel Gurría, de 70 anos, na segunda-feira (14). Ele também manteve conversações com o primeiro-ministro português, António Costa, ontem (16).

Costa estava isolado e aguardando o resultado de um teste, embora não apresentasse sintomas, segundo seu gabinete. O gabinete de Sánchez informou que ele ficará em quarentena até 24 de dezembro. Um porta-voz da UE disse que Michel entraria em isolamento como precaução.

SINTOMAS LEVES

A doença de Macron ocorre em meio às negociações entre Reino Unido e UE sobre um acordo pós-Brexit perto de seu ponto crítico, com a França dizendo que prefere vetar um acordo ruim a sacrificar seus pescadores.

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, desejou melhoras a Macron.

“Lamento saber que meu amigo @EmmanuelMacron testou positivo para coronavírus. Todos nós desejamos uma recuperação rápida”, disse Johnson no Twitter.

O próprio Johnson pegou Covid-19 em março e ficou gravemente doente. Ele tentou trabalhar com a doença, mas acabou na UTI.

Macron leva um estilo de vida ativo e saudável, dizem seus assessores. Ele se exercita regularmente e não fuma.

A França tem uma das maiores contagens de mortes por Covid-19 na Europa Ocidental. A doença matou cerca de 60.000 pessoas no país e o teste positivo de Macron vem logo depois que a França substituiu um lockdown nacional por um toque de recolher, mesmo quando o registro de novos casos mostra sinais de aumento.

E TAMBÉM: Nova linhagem de coronavírus no Reino Unido tem mutações essenciais, dizem cientistas

Autoridades do Palácio do Eliseu disseram que Macron e sua equipe estavam tentando avaliar onde ele poderia ter contraído o vírus.

O porta-voz do governo Gabriel Attal disse que Macron detectou os primeiros sintomas na noite de ontem. No mesmo dia, ele presidiu uma reunião de gabinete.

O primeiro-ministro, Jean Castex, também vai se isolar depois de entrar em contato com Macron nos últimos dias, embora ele tenha testado negativo, informou seu gabinete.

Chefes de partidos políticos no Parlamento também estavam isolados, uma vez que almoçaram com Macron no início desta semana. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).