União Química demonstra interesse em estudos clínicos de vacina Sputnik V no Brasil, diz Anvisa

Agustin Marcarian/Reuters
Agustin Marcarian/Reuters

A União Química afirmou já ter começado um teste de produção do ingrediente ativo necessário à produção da vacina

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) afirmou ontem (21) que representantes da União Química disseram ter interesse em cumprir todas as etapas regulatórias exigidas para avançar com os estudos clínicos no Brasil da vacina Sputnik V contra a Covid-19.

A agência disse ainda, em nota, que realizou reunião com o laboratório União Química, mas ainda não houve a apresentação de pedido de uso emergencial da vacina russa ou a apresentação de documentos novos para autorização de pesquisa no Brasil.

LEIA MAIS: Vacina russa pode ser produzida inteiramente no Brasil até abril, diz União Química

“Esse tipo de encontro faz parte da estratégia que a Anvisa tem adotado com todas as empresas que pretendem ter vacinas autorizadas no Brasil”, diz a nota.

“Durante a reunião, os representantes da União Química afirmaram que estão interessados em cumprir todas as etapas revogatórias exigidas pela Anisa para avançar com os estudos clínicos no Brasil.”

Mais cedo a farmacêutica brasileira disse ter começado um teste de produção do ingrediente ativo necessário à produção da vacina russa. Também afirmou que planeja fabricar a própria vacina em abril, o que faria dela a primeira feita inteiramente no Brasil.

Em nota após o encontro, a União Química disse que o encontro foi positivo e que irá apresentar documentos complementares pedidos pela Anvisa após uma nova reunião técnica, que deve ser realizada em breve para avançar no processo da vacina. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).