EUA vão enviar ao Brasil 3 milhões de doses da vacina contra Covid da J&J, diz Casa Branca

Catherine Falls/Getty Images
Catherine Falls/Getty Images

A remessa partirá de Fort Lauderdale, na Flórida, amanhã (24), em um voo da Azul com destino a Campinas (SP)

Os Estados Unidos enviarão amanhã (24) 3 milhões de unidades da vacina de uma dose contra Covid-19 da Johnson & Johnson para o Brasil, que tem o segundo maior número de mortes por coronavírus no mundo, afirmou uma autoridade da Casa Branca hoje (23).

A remessa – parte da promessa de Washington de doar 80 milhões de vacinas – partirá de Fort Lauderdale, na Flórida, em um voo da Azul na noite de quinta-feira, com destino a Campinas (SP), segundo a autoridade.

LEIA MAIS: J&J tem lucro acima do esperado e reporta US$ 100 milhões em vendas de vacinas

A doação ocorre em um momento em que o Brasil segue com dificuldades para conter o vírus, que já matou mais de meio milhão de pessoas no país. Nesta quarta-feira, foi registrado um novo recorde diário de novos casos de Covid-19, com mais de 115 mil novas infecções confirmadas nas últimas 24 horas.

A Casa Branca disse que equipes científicas e autoridades legais e regulatórias de ambos os países trabalharam juntas para garantir a entrega rápida.

A vacina de uma dose da J&J é vista como particularmente útil para garantir taxas de vacinação eficazes em áreas remotas, uma vez que não requer uma segunda dose.

De acordo com a autoridade da Casa Branca, as vacinas foram liberadas pela FDA (Agência de Alimentos e Medicamentos) dos EUA e vêm do estoque que os Estados Unidos têm imediatamente disponível.

O Brasil já deu aprovação regulatória para a vacina da J&J, proporcionando o caminho mais rápido para levar um grande número de doses ao país imediatamente, acrescentou a autoridade.

A produção das vacinas da J&J na fábrica da Emergent BioSolutions em Baltimore foi interrompida em abril pela FDA após um erro de produção que levou à destruição de milhões de doses.

A autoridade da Casa Branca ressaltou que as doses enviadas ao Brasil são seguras e que o envio tem a meta de salvar vidas, não obter favores ou concessões.

“Estamos compartilhando essas doses não para garantir favores ou obter concessões. Nossas vacinas não vêm com condições. Estamos fazendo isso com o objetivo único de salvar vidas”, disse a fonte. (Com Reuters)


Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).