Vacinas contra Covid oferecem proteção forte contra Delta, mas menor em idosos

Pilar Olivares/Reuters
Pilar Olivares/Reuters

Novo estudo do CDC aponta que vacinação ajuda proteger pessoas da variante Delta do coronavírus, mas proteção em idosos está diminuindo

Três estudos dos Estados Unidos indicam que as vacinas contra Covid-19 oferecem proteção forte contra hospitalizações e mortes, mesmo em casos da variante Delta altamente transmissível, mas que esta proteção parece estar diminuindo em populações mais velhas, especialmente entre pessoas com pelo menos 75 anos.

Os dados norte-americanos sobre hospitalizações em nove Estados durante o período de predominância da Delta também levam a crer que a vacina da Moderna é mais eficaz para prevenir hospitalizações em indivíduos de todas as idades do que as vacinas da Pfizer ou da Johnson & Johnson.

LEIA TAMBÉM: BioNTech pedirá em breve aprovação de vacina contra Covid para crianças de 5 a 11 anos

No estudo de mais de 32 mil pessoas que estiveram em centros de urgência, prontos-socorros e hospitais, a vacina da Moderna se mostrou 95% eficaz na prevenção de hospitalizações, a da Pfizer, 80% e a da J&J, 60%.

No geral, as conclusões divulgadas hoje (10) no relatório semanal de mortes e doenças do CDC (Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA) mostram que as vacinas continuam a oferecer uma proteção forte contra a Covid-19. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).