BioNTech pedirá em breve aprovação de vacina contra Covid para crianças de 5 a 11 anos

Dado Ruvic/Reuters
Dado Ruvic/Reuters

Junto a Pfizer, a BioNTech quer aprovar de forma ampla seu imunizante para faixa dos menores de 12 anos nos países ocidentais

A BioNTech deve solicitar uma aprovação para usar sua vacina contra Covid-19 em crianças a partir de 5 anos em todo o globo nas próximas semanas, e os preparativos para um lançamento estão em andamento, disseram os dois principais executivos da empresa de biotecnologia à revista alemã Der Spiegel.

“Já no decorrer das próximas semanas apresentaremos os resultados de nosso teste em crianças de 5 a 11 anos a agências reguladoras de todo o mundo e solicitaremos a aprovação da vacina nesta faixa etária, inclusive aqui na Europa”, disse sua chefe médica, Oezlem Tuereci, ao semanário.

VEJA TAMBÉM: Sinovac testará uso da CoronaVac em crianças na África do Sul em estudo global

Os comunicados confiantes sublinham a liderança que a BioNTech, que colaborou com a Pfizer em uma vacina contra Covid, detém na corrida para obter uma aprovação abrangente para a vacinação de crianças de menos de 12 anos em países ocidentais.

A BioNTech diz que espera apresentar seu dossiê regulatório sobre as crianças de 5 a 11 anos em setembro, e também delineia planos para pedir aprovação para crianças de seis meses a dois anos até o final do ano.

Tuereci também disse à Spiegel que as etapas finais de produção estão sendo ajustadas para envasar uma dose pediátrica menor de sua vacina Comirnaty, já estabelecida e usada atualmente em adultos e crianças de ao menos 12 anos.

Os dados brutos do teste estão sendo preparados agora para uma apresentação regulatória, e “as coisas estão indo bem, tudo está indo de acordo com o plano”, disse o executivo-chefe Ugur Sahin à Spiegel. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).