Como é a sala do sócio-gestor do Pinheiro Neto Advogados

Vinícius Stasolla
O escritório de Alexandre Bertoldi no Pinheiro Neto Advogados

O Pinheiro Neto Advogados, fundado por José Martins Pinheiro Neto (1917-2005) em 1942, foi pioneira no país na área de direito empresarial e na prospecção de clientes internacionais. Hoje é um escritório full service, com cerca de 900 funcionários divididos entre as unidades de São Paulo (sede), Rio de Janeiro, Brasília e Palo Alto (EUA).

LEIA MAIS: 7 escritórios corporativos perfeitos para o Instagram

Forbes entrou na sala do sócio-gestor Alexandre Bertoldi, 57 anos (35 deles na empresa), para mostrar como um local de trabalho pode se transformar numa extensão da casa – e até da alma – de quem o ocupa.

Vinícius Stasolla
Alexandre Bertoldi

Confira, na galeria de fotos abaixo, detalhes do escritório de Alexandre Bertoldi no Pinheiro Neto Advogados.

  • A MÁQUINA

    O CEO é apaixonado por café. Um dos destaques da decoração do escritório é a exótica máquina manual italiana.

  • TOMBSTONES

    Duas tombstones importantes na carreira do advogado: 35 anos de carreira no escritório Pinheiro Neto e o deal que o promoveu a sócio, em 1993, no lançamento de ações da Aracruz Celulose na Bolsa de Nova York.

  • OLHO GREGO

    O olho grego foi um presente da filha de Pinheiro Neto – Bertoldi não sabe onde foi comprado, mas colocou-o no escritório como um amuleto.

  • PAIXÃO

    Ele é palmeirense fanático e frequenta os jogos do time desde a infância. A camisa autografada e enquadrada foi um presente dos jogadores, em 2012.

  • BOLINHAS DA SORTE

    “Gosto das bolinhas de gude desde pequeno, acho que elas me dão sorte. Estou sempre mexendo nelas”, conta.

A MÁQUINA

O CEO é apaixonado por café. Um dos destaques da decoração do escritório é a exótica máquina manual italiana.

HISTÓRIA PRESERVADA

Vinícius Stasolla
A sala da fundador do Pinheiro Neto Advogados

O Pinheiro Neto mudou-se da antiga sede, no Centro de São Paulo, para a Rua Hungria em 2006. Na mudança, a bela sala do fundador foi transportada tal e qual era no antigo endereço, e hoje constitui um simpático museu no térreo do novo prédio. A disposição dos objetos foi preservada – e até itens pessoais, como a maleta e o chapéu, ficaram em seu lugar.

Reportagem publicada na edição 65, lançada em fevereiro de 2019

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).