Trump encara dois prazos enquanto Congresso muda foco para processo de impeachment

Reuters
A Casa Branca ainda não indicou se participará dos procedimentos do comitê

O presidente Donald Trump encara dois prazos no Congresso dos Estados Unidos esta semana, enquanto democratas preparam-se para mudar o foco do inquérito de impeachment da apuração dos fatos à consideração de possíveis denúncias por má conduta em relação às suas tratativas com a Ucrânia.

O Comitê Judiciário da Câmara, liderado pelos democratas, tem a tarefa de considerar denúncias, conhecidas como artigos de impeachment, e deu a Trump até as 18h na costa leste (20h, em Brasília), de hoje (01), para dizer se ele ou seu advogado participarão da audiência de impeachment da próxima quarta-feira.

O primeiro de uma série de procedimentos do Comitê Judiciário ouvirá depoimentos sobre o processo de impeachment, estabelecido na Constituição dos EUA, de um painel de especialistas legais que ainda não foi nomeado.

Adiante do comitê, que tem a responsabilidade de elaborar possíveis indiciamentos formais contra Trump, são um grande passo na direção de possíveis denúncias.

VEJA TAMBÉM: China quer retirada de tarifas dos EUA na 1ª fase de acordo

A presidente da Câmara, Nancy Pelosi, que tomará a decisão final, ainda não disse se o presidente republicano deveria sofrer impeachment. Mas, em uma carta a apoiadores semana passada, ela afirmou que ele deveria ser responsabilizado pelas suas ações.

Trump nega ter feito qualquer coisa errada, chamando o inquérito de impeachment de “caça às bruxas”.

A Casa Branca ainda não indicou se participará dos procedimentos do comitê.

O presidente do Comitê Judiciário, Jerrold Nadler, também estabeleceu até as 17h na costa leste (19h, em Brasília) de sexta-feira para que Trump diga se formará uma defesa para a semana que vem, quando evidências contra ele serão examinadas.

Três painéis investigativos, liderados pelo Comitê de Inteligência da Câmara, devem emitir um relatório formal esta semana, quando os legisladores retornarem, na terça-feira, do recesso de Ação de Graças.

O relatório irá delinear as provas reunidas pelos comitês de Inteligência, Relações Exteriores e Fiscalização.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).