Danone corta previsões para 2020 por causa de coronavírus

REUTERSKim-Kyung-Hoon
A Danone reduziu a meta de crescimento de vendas em 2020 de 4% a 5% para 2% a 4%

A Danone afirmou hoje (26) que a epidemia de coronavírus vai afetar seus resultados neste ano e que as vendas do primeiro trimestre devem ser impactadas em € 100 milhões, principalmente por conta dos negócios da marca de água Mizone na China.

A China é responsável por cerca de 30% das vendas da fórmula infantil Early Life Nutrion e 10% das vendas do grupo.

LEIA MAIS: Casos de coronavírus se espalham pelo mundo e EUA alertam para pandemia inevitável

A Danone reduziu a meta de crescimento de vendas em 2020 de 4% a 5% para 2% a 4% e a previsão para a margem operacional de acima 16% para mais de 15%.

“Começamos este ano sob nuvens de incerteza por causa do coronavírus”, disse o presidente-executivo da Danone, Emmanuel Faber.

A redução das metas de 2020 é um golpe para os planos de Faber para recuperação da companhia, centrados em diversificação do portfólio de produtos em direção a probióticos e ingredientes de origem vegetal.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).