Guedes faz apelo para coronavírus não desorganizar economia brasileira

ReutersConnect/Adriano Machado
O ministro da economia defendeu Jair Bolsonaro e afirmou que o discurso do presidente era no sentido de advertir, e não diminuir a ameaça do surto à saúde pública

O ministro da Economia, Paulo Guedes, fez um apelo hoje (27) para que a crise com o coronavírus não desorganize a economia brasileira, afirmando que as falas do presidente Jair Bolsonaro foram no sentido de advertir, e não diminuir a ameaça do surto à saúde pública.

“Alerta do presidente é: vamos cuidar de nossa saúde, mas não podemos nos esquecer que ali à frente temos o desafio de continuar produzindo”, afirmou ele.

LEIA MAIS: Porque o fim da pandemia pode não ser o fim do home office

Segundo o ministro, o pacote de ajuda a autônomos com concessão de um vale de R$ 600 terá um custo total de cerca de R$ 45 bilhões.

Sobre a medida em preparação para que o governo pague parte do salário de trabalhadores, ele destacou que, no caso de setores mais atingidos pela crise, a ideia é que o governo entre com ajuda de 1/3 do salário, ao invés de 25%.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).