Porque o fim da pandemia pode não ser o fim do home office

Getty Images
O home office diminui custos e oferece inúmeras possibilidades principalmente para novas empresas

O conceito de home office não foi criado pela demanda de distanciamento social causada pela pandemia do novo coronavírus. Muitas empresas mais modernas, principalmente startups, já possuíam programas de trabalho remoto antes do surto. Agora, porém, companhias mais tradicionais têm a chance de um “período de testes” para descobrir todos os pontos positivos do home office.

A pandemia não têm data de início ou fim, então muitas empresas estão se adaptando para um possível tempo indeterminado de trabalho remoto. Pensando nisso, o site de notícias financeiras “MarketWatch” listou alguns dos motivos por trás da chegada permanente do home office.

LEIA MAIS: 5 dicas do feng shui para o seu home office

Mais diversidade

O home office elimina qualquer barreira geográfica, o que aumenta exponencialmente o número de candidatos para uma vaga, fazendo crescer também as chances de mais diversidade. De acordo com o “MarketWatch”, 28% das empresas que trabalham remotamente têm fundadoras mulheres. Em comparação, 5,2% das empresas presentes na bolsa de valores S&P 500 têm mulheres como CEOs.

Além disso, o trabalho remoto também diminui o preconceito visual contra, por exemplo, pessoas que não “parecem líderes” aos olhos de muitos por conta de seu gênero, raça ou orientação sexual.

Outra limitação que é eliminada quando as barreiras geográficas somem é a criação de novas vagas. Em um exemplo do “MarketWatch”, uma empresa na área de São Francisco, na Califórnia, pode nem pensar em aplicar inteligência artificial em seus negócios porque não existem muitos profissionais da área na região. Com o trabalho remoto, esse problema está resolvido instantaneamente.

Menos custo de trabalho

Contratar pessoas que trabalhem de home office é menos custoso principalmente para empresas que estão começando –por isso o conceito é tão popular entre startups. Menos pessoas trabalhando na sede da empresa significa que o espaço pode ser menor e pode ter menos computadores e outras tecnologias necessárias para cada empregado.

Além disso, dependendo do plano de pagamento de cada empresa, o home office elimina o custo do transporte de seus funcionários. Toda essa economia pode ser redirecionada para investir no crescimento da empresa.

Mais poder global

Vários trabalhadores remotos em várias regiões podem aumentar o alcance dos negócios geograficamente ao mesmo tempo que a empresa aumenta seu escopo. Essa solução é mais barata do que abrir novas sedes da empresa em lugares diferentes e pode ser tão efetiva quanto.

A empresa também adota uma cultura mais global ao contratar funcionários de diferentes partes do mundo, o que pode ser muito benéfico para conquistar novos mercados.

VEJA TAMBÉM: Home office: 5 dicas para tornar sua rotina mais produtiva

Mais integração

Em algumas empresas, o home office pode significar mais comunicação do que em um ambiente de trabalho presencial. No exemplo do “MarketWatch”, a empresa de renovação de casas Skylight funciona completamente online, mas com um porém: o CEO, Jasper Malcomson, e todos os outros funcionários trabalham conectados constantemente, com câmera e microfone prontos a todos os momentos. Se Malcomson quer falar com alguém, ele pode só clicar na foto da pessoa e ter uma conexão direta com seu microfone e sua câmera.

O software que a companhia usa para se comunicar encoraja a interação ao vivo e facilita a correção de qualquer falha de comunicação. Além disso, eles ainda têm alguns encontros presenciais como retiros e atividades em grupo para fortalecer a relação dos funcionários.

Novos obstáculos

O home office elimina muitos problemas, mas traz outros conflitos a uma empresa. O processo de contratação, por exemplo, deve mudar completamente. Quando contratando um funcionário para trabalhar remotamente, a lista de candidatos pode crescer exponencialmente em um curto período de tempo. É preciso estabelecer critérios claros e se certificar que a pessoa se encaixa nos termos de home office da empresa.

Por isso, mesmo que essa mudança repentina para o trabalho remoto não seja bem-vinda para algumas empresas, ela pode abrir novas portas ou, pelo menos, obrigar muitos negócios a reverem suas prioridades.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).