Os 10 bilionários que mais ganharam na última semana

Christophe Morin/Getty Images
Christophe Morin/Getty Images

Patrimônio líquido de Bernard Arnault chegou a US$ 122 bilhões

O mercado de bens de luxo foi particularmente impactado pela pandemia, mas o conglomerado de luxo LVMH relatou sinais de uma retomada na semana passada. A notícia –e subsequente alta das ações– deixou seu presidente e CEO, Bernard Arnault, US$ 8 bilhões mais rico esta semana, com um patrimônio líquido de US$ 122 bilhões.

Entre quinta-feira, 15 de outubro e quinta-feira, 22 de outubro, as ações da LVMH saltaram 6%, superando em muito o S&P 500, que caiu 0,9% nesse período, e o Dow Jones, com queda de 0,5%.

VEJA TAMBÉM: 8 bilionários mais jovens do Brasil

LVMH não está fora de perigo. A empresa, controladora de marcas como Bulgari, Guerlain e Dom Pérignon, relatou no último dia 15 uma queda de 21% na receita nos primeiros nove meses do ano. Seus setores de cosméticos, bebidas, joias e varejo de luto registraram receitas menores no terceiro trimestre do que no mesmo período do ano passado. Entretanto o negócio de moda e artigos de couro do conglomerado cresceu 12%. O impulso para a maior divisão da empresa foram em grande as fortes vendas da Louis Vuitton e Dior.

A LVMH não é a única do setor de luxo que experimenta um aumento. A fabricante de bolsas Birkin Hermès também registrou um crescimento de 7% no terceiro trimestre. Embora as vendas tenham caído na Europa e nas Américas, elas aumentaram quase 21% na Ásia, à medida que os países que controlaram com sucesso a disseminação da Covid-19, incluindo China e Coréia do Sul, observaram uma forte recuperação econômica.

Arnault não foi o único bilionário a ganhar muito dinheiro esta semana. As ações das mídia sociais tiveram ganhos graças a um forte relatório trimestral da Snap Inc, que esmagou as expectativas dos investidores quanto à receita — o que fez com que as ações disparassem 37%. O segmento de redes também perdeu um concorrente: na quarta-feira (21), o serviço de vídeos Quibi anunciou que estava fechando depois de apenas seis meses de operação. Entre 15 e 22 de outubro, os cofundadores do Snapchat, Evan Spiegel (patrimônio líquido de US$ 7,7 bilhões) e Bobby Murphy (patrimônio líquido de US$ 8,1 bilhões), enriqueceram US$ 2 bilhões e US $ 2,2 bilhões, respectivamente.

O sucesso do Snap levou os investidores do Facebook a esperar números ainda mais fortes quando o site divulgar os lucros trimestrais na próxima semana. Até quinta-feira (22), as ações do Facebook subiram 4,3%, apesar da decisão do Comitê Judiciário do Senado de intimar Mark Zuckerberg e o CEO do Twitter, Jack Dorsey, para prestar esclarecimentos sobre a moderação de suas plataformas diante de um artigo do New York Post, que fez o que pareciam ser afirmações não checadas sobre Hunter Biden. Em 22 de outubro, a fortuna de Zuckerberg estava avaliada em US$ 102,1 bilhões, um aumento de US$ 4,1 bilhões na semana.

E AINDA: Riqueza de bilionários quebra recorde na pandemia e bate US$ 10 trilhões

A detentora do Google, a Alphabet, também teve uma semana forte e registrou valorização de 3,6% entre 15 e 22 de outubro. As ações subiram antes da divulgação do relatório trimestral de lucros, previsto para a próxima semana, e apesar do processo de antitruste anunciado pelo Departamento de Justiça em 20 de outubro. Os cofundadores do Google Sergey Brin (líquido patrimônio de US$ 69,6 bilhões) e Larry Page (patrimônio líquido de US$ 71,6 bilhões) ganharam US$ 2,1 bilhões cada durante a semana.

Veja, na galeria de imagens a seguir, os 10 bilionários que mais ganharam na semana:

  • 10. Amancio Ortega

    Fortuna: US$ 67,1 bilhões, aumento de US$ 1,6 bilhão
    País: Espanha
    Fonte do patrimônio: Zara

    Getty Images
  • 7. Colin Zheng Huang

    Fortuna: US$ 30,9 bilhões, aumento de US$ 1,8 bilhão
    País: China
    Fonte do patrimônio: Pinduoduo

    VCG/Getty Images
  • 7. Sheldon Adelson

    Fortuna: US$ 32,1 bilhões, aumento de US$ 1,8 bilhão
    País: Estados Unidos
    Fonte do patrimônio: Cassinos

    Getty Images
  • 7. Zuo Hui

    Fortuna: US$ 22,4 bilhões, aumento de US$ 1,8 bilhão
    País: China
    Fonte do patrimônio: Imobiliária

    VCG/Getty Images
  • 6. Evan Spiegel

    Fortuna: US$ 7,7 bilhões, aumento de US$ 2 bilhões
    País: Estados Unidos
    Fonte do patrimônio: Snapchat

    J Emilio Flores/Getty Images
  • 4. Sergey Brin

    Fortuna: US$ 69,6 bilhões, aumento de US$ 2,1 bilhões
    País: Estados Unidos
    Fonte do patrimônio: Google

    Getty Images
  • 4. Larry Page

    Fortuna: US$ 71,6 bilhões, aumento de US$ 2,1 bilhões
    País: Estados Unidos
    Fonte do patrimônio: Google

    Kelly Sullivan/Getty Images
  • 3. Bobby Murphy

    Fortuna: US$ 8,1 bilhões, aumento de US$ 2,2 bilhões
    País: Estados Unidos
    Fonte do patrimônio: Snapchat

    J Emilio Flores/Getty Images
  • 2. Mark Zuckerberg

    Fortuna: US$ 102,1 bilhões, aumento de US$ 4,1 bilhões
    País: Estados Unidos
    Fonte do patrimônio: Facebook

    Getty Images
  • 1. Bernard Arnault

    Fortuna: US$ 122 bilhões, aumento de US$ 8 bilhões
    País: França
    Fonte do patrimônio: LVMH

    Christophe Morin/Getty Images

10. Amancio Ortega

Fortuna: US$ 67,1 bilhões, aumento de US$ 1,6 bilhão
País: Espanha
Fonte do patrimônio: Zara

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).