McDonald’s tem queda de vendas no segundo trimestre de 2015

Companhia trabalha em plano de reviravolta para crescer ainda neste ano.

Lauren Gensler
Compartilhe esta publicação:
iStock

iStock

Acessibilidade


As vendas no McDonald’s não param de cair. No segundo semestre, o lucro da empresa despencou 13% em função daqueda no consumo tanto nos Estados Unidos quanto em outros países.

As vendas nos Estados Unidos caíram 2% no segundo trimestre, enquanto na Europa elas aumentaram 1,2%. Já na Ásia, no Oriente Médio e na África, o índice de queda ficou em 4,5%. Em um âmbito global, o McDonald’s teve uma perda de0,7% em suas vendas.

O CEO da empresa Steve Easterbrook afirmou que a empresa está em progresso desde maio, quando anunciou um plano de recuperação. “Mesmo com resultados ruins neste trimestre, estamos vendo os primeiros sinais de melhora”, disse.

O McDonald’s espera que no terceiro trimestre haja um aumento nas vendas da rede de fastfood. A empresa acredita que uma recuperação importante acontecerá na Ásia, onde os resultados são ruins desde um escândalo de segurança alimentar em 2014.

MAIS: CEO do McDonald’s afirma que não vai “aposentar” Ronald McDonald

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A companhia trabalha agressivamente para conseguir realizar o plano de reviravolta de Easterbrook. O CEO assumiu em março de 2015 e tem a missão de aumentar as vendas do McDonald’s em 36.000 locais onde a rede está presente. Por enquanto, a empresa investe na sua reorganização e foca especialmente nas franquias.

Um dos métodos da empresa para atingir seus objetivos tem sido acrescentar novos itens ao cardápio, como hambúrger de lombo, frango grelhado artesanal e opções de café da manhã o dia todo. No começo do ano, o fast-food anunciou o fim do uso de frango criado com antibióticos humanos.

A renda total do McDonald’s caiu 9,5% e chegou a US$ 6,49 bilhões. Apesar de ter diminuído, superou as expectativas dos analistas, que era de US$ 6,45 bilhões. O lucro líquido caiu 13%, ou seja, US$ 1,26 por ação, enquanto, no ano passado, o valor era de US$ 1,4.

Compartilhe esta publicação: