Lucro líquido ajustado da Ambev sobe 23,2% no 4º tri

Resultado foi impulsionado pelo bom desempenho da venda de cervejas no Brasil

Redação, com Reuters
Compartilhe esta publicação:
iStock
iStock

A receita das operações no Brasil, que inclui cervejas e refrigerantes, subiu 13,8% (iStock)

Acessibilidade


A Ambev teve lucro líquido ajustado de R$ 4,506 bilhões no quarto trimestre, alta de 23,2% em relação ao mesmo período do ano anterior, impulsionado pelo desempenho de venda de cervejas no Brasil, informou hoje (1) a empresa de bebidas.

VEJA TAMBÉM: Ambev tem lucro líquido ajustado de R$ 3,237 bi no 3º tri

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado subiu para R$ 7,296 bilhões, ante R$ 6,015 bilhões no quarto trimestre de 2016, com avanço da margem Ebitda de 3%, para 48,6%.

A receita líquida reportada no trimestre subiu 14% na comparação anual para R$ 15,03 bilhões, com aumento de 4,6% nos volumes vendidos. Já as despesas com vendas, gerais e administrativas aumentaram 15,7% no trimestre na comparação anual.

A receita das operações no Brasil, que inclui cervejas e refrigerantes, subiu 13,8%, beneficiada pela exclusão do ICMS da base de cálculo das contribuições de PIS/Cofins, disse a Ambev. O volume de vendas no país subiu 2,9%, enquanto a receita líquida por hectolitro (ROL/hl) avançou 10,7%.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

“No Brasil, os resultados da nossa operação de cerveja melhoraram consistentemente ao longo do ano. Especialmente no quarto trimestre, nosso trimestre mais forte, entregamos uma receita líquida robusta (+15,2%), beneficiada por um aumento saudável da ROL/hl (+9,6%) junto com sólidos volumes (+5,1%)”, disse a empresa em comunicado.

LEIA MAIS: UNDER 30 de FORBES Brasil terá indicações online

Para 2018, apesar de esperar um primeiro trimestre desafiador por conta do impacto do Carnaval mais cedo e de um verão menos quente, a Ambev está otimista com a venda de cervejas no país.

“O Brasil é um mercado único e a melhoria no cenário macroeconômico deve sustentar o crescimento do mercado de cerveja. Vamos continuar investindo em nossas plataformas comerciais e em nossas marcas”, disse o vice-presidente financeiro e de relações com investidores da Cervejaria Ambev, Ricardo Rittes, em comunicado.

Compartilhe esta publicação: