"Bohemian Rhapsody” quebra recorde na internet

Obra do Queen é a música do século 20 mais reproduzida: 1,6 bilhão.

Redação, com Reuters
Compartilhe esta publicação:
GettyImages
GettyImages

A música superou títulos como “Smells Like Teen Spirit”, do Nirvana, e “Sweet Child O’Mine”, do Guns N’ Roses.

Acessibilidade


Eles disseram que a música não venderia por ter seis minutos de duração, passagens de ópera e letras sobre Galileu e Scaramouche, mas ontem (10), “Bohemian Rhapsody”, do Queen, tornou-se a canção do século 20 mais reproduzida na internet.

VEJA TAMBÉM: “Bohemian Rhapsody” arrecada US$ 122 mi na estreia

Impulsionada pelo novo filme homônimo, a canção e o vídeo de 1975 superaram o marco de 1,6 bilhão de reproduções em todo o globo, disse a gravadora Universal Music Group em comunicado.

A música superou títulos como “Smells Like Teen Spirit”, do Nirvana, e “Sweet Child O’Mine”, do Guns N’ Roses, e agora também é a canção de rock clássico mais reproduzida na web, acrescentou a gravadora.

O filme “Bohemian Rhapsody”, no qual Rami Malek interpreta o falecido vocalista do Queen, Freddie Mercury, levou a música da banda de rock britânica a uma nova geração.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Cinco semanas após seu lançamento, o filme também se tornou a cinebiografia musical mais rentável de todos os tempos, com bilheteria global de US$ 600 milhões.

Na semana passada, Malek foi indicado a um Globo de Ouro por sua atuação, e muitos acreditam que também será nomeado ao Oscar em janeiro.

E AINDA: 4 lições do Queen para o universo do blockchain

A Universal disse que vem divulgando a canção em plataformas de streaming nas últimas semanas e que contabilizou todas as reproduções registradas em serviços sob demanda globais, como Spotify, Apple Music e Deezer, além das reproduções da canção e do vídeo oficiais no YouTube, para determinar que “Bohemian Rhapsody” é a canção do século 20 com o maior número de reproduções.

Compartilhe esta publicação: