As oportunidades no turismo para jovens árabes

Reprodução/Forbes
Todo ano o setor de hospitalidade cria 3 mil vagas para que jovens adultos iniciem uma carreira que proporcione estabilidade

Após ter se formado na Birzeit University, na Palestina, Hiba Zalatimo enviou seu currículo e passou sete meses procurando por um emprego, sem sucesso. Apesar de seu recente diploma – e a exemplo de muitos de seus colegas -, Hiba não tinha as habilidades necessárias para entrar no mercado de trabalho. Embora o desemprego global represente um dos maiores desafios, o número de jovens desocupados é particularmente preocupante no mundo árabe, onde estima-se que 52 milhões deles esteja sem trabalho. Felizmente para Hiba e milhares de outros, a Education For Employment (EFE) está lutando para mudar isso, por meio do treinamento e da intermediação entre jovens e empregos em todo o Oriente Médio e o Norte da África.

LEIA MAIS: Mulheres emocionalmente fortes: o que elas não fazem

Com foco em turismo e hotelaria, em meio a outros setores em ascensão, a organização sem fins lucrativos está preparada para estimular o crescimento econômico sustentável e criar oportunidades longevas de milhões de mulheres e jovens.

A missão da organização, que formou sua primeira turma em 2006, é simples: criar oportunidade econômicas para jovens desempregados da região, para que eles possam criar um futuro melhor para si mesmos, suas famílias e suas comunidades. Ao estabelecer uma rede que opera em nove países, a entidade está trabalhando cuidadosamente para combinar negócios que precisam de empregados qualificados com profissionais jovens habilidosos, que treinaram suas habilidades para serem bem-sucedidos no trabalho e na vida.

Quando a EFE-Palestina abriu uma filial na cidade de Hiba, Jerusalém, ela foi a primeira a se inscrever para o programa de treinamento, que incluía aulas para saber se apresentar, colaborar em equipe e gerenciar o tempo. Perto da conclusão do programa, a EFE a ajudou a garantir entrevistas e, ao melhorar suas habilidades de fala, ela rapidamente conseguiu um emprego em um hotel de luxo na Palestina. “Eu comecei do zero, mas, depois de dois anos, já estava comandando o departamento de marketing e um time de 60 funcionários”, conta Hiba.

Reprodução/Forbes
Atualmente, a EFE está trabalhando com cerca de 3 mil multinacionais e empresas locais parceiras (como Four Seasons e Marriott) para unir mulheres e jovens e empregos

A população mais jovem do mundo está na região do Oriente Médio e Norte da África e, embora esteja bem posicionada para ser uma das áreas mais avançadas em tecnologia e economicamente estável, ainda há uma lacuna entre profissionais qualificados e oportunidades de trabalho. Atualmente, a EFE está trabalhando com cerca de 3 mil multinacionais e empresas locais parceiras (como Four Seasons e Marriott) para unir mulheres e jovens e empregos.

A EFE-Jordânia é, hoje, uma das principais organizações de emprego juvenil do país. Baseada na capital, Amã, a afiliada opera programas em todo o país, especialmente em áreas carentes. A taxa de participação feminina na força de trabalho está entre as mais baixas, 22%, sendo que, em todo o mundo, a média é de 50%. Mais da metade dos formados pela EFE-Jordânia, no entanto, são mulheres jovens, e um dos setores que mais crescem para encontrar trabalho é o de turismo.

VEJA TAMBÉM: 13 perguntas para fazer em uma entrevista de emprego

Com seus patrimônios mundiais e atrações naturais e culturais, a Jordânia deve aos setores de turismo e hospitalidade mais de 10% do produto interno bruto (PIB) do país, segundo o Banco Europeu para a Reconstrução e o Desenvolvimento. Como o quinto setor mais forte a contribuir para o PIB, faz todo o sentido se concentrar no emprego neste campo, especialmente porque a taxa de desemprego juvenil da nação é de 33%, uma das mais elevadas da região.

Ao detectar a oportunidade de ligar os pontos, a EFE-Jordânia criou uma parceria público-privada com o Departamento de Trabalho do país, a Velaj Foundation e a Drosos Foundation para lançar uma campanha nacional de hotelaria que melhora a reputação do setor e impulsiona o emprego jovem em serviços de campo, particularmente entre as mulheres.

“Queremos que os mais novos saibam que o setor oferece oportunidades de emprego em todas as regiões e em diversas empresas, para que reconheçam a gama de possibilidades e as considerem realmente acessíveis”, diz Ghadeer al Khuffash, CEO da EFE-Jordânia. “Nosso país tem sorte de ter centros de hospitalidade em áreas como Amã, Mar Morto, Petra, Wadi Rum e muito mais. As chances de trabalho estão agrupadas nessas áreas, e também queremos que os jovens saibam que há muito mais.”

Reprodução/Forbes
Ao apresentar os benefícios de carreiras em hotelaria, a entidade espera inspirar mais jovens a se candidatarem nos programas que os prepararão para obter sucesso no setor

Todo ano, de acordo com o Ministério do Trabalho, o setor de hospitalidade cria 3 mil vagas para que jovens adultos iniciem uma carreira que proporcione estabilidade, juntamente com uma plataforma para crescimento e progresso. Espera-se que o setor crie 20 mil vagas até 2020, ainda que pouquíssimos jordanianos estejam cientes dessas oportunidades ou qualificados para aproveitá-las. Apesar de seu potencial de crescimento, o setor de hospitalidade sofre percepções erradas sobre mobilidade ascendente e condições de trabalho, especialmente entre as mulheres jovens e suas famílias.

E AINDA: Mulheres mais poderosas do Brasil são destaque na Forbes

“Quando os jovens tèm as oportunidades e habilidades certas, eles ajudam suas famílias, comunidades e empresas a serem bem-sucedidas. Eles podem transformar a trajetória do lugar se tiverem uma chance”, diz Ghadeer al Khuffash.

Ao incentivar os cidadãos a olharem além dos estereótipos negativos e ultrapassados ​​do setor e reconhecer seu potencial para oferecer carreiras transformadoras e bem-sucedidas, a campanha multimídia da EFE-Jordânia cobre todos os aspectos de hotelaria e turismo, de pequenos restaurantes e pousadas familiares a hotéis cinco estrelas em pontos turísticos.

Ao apresentar os benefícios de carreiras em hotelaria, a entidade espera inspirar mais jovens a se candidatarem nos programas que os prepararão com as habilidades necessárias para obter sucesso neste setor em crescimento.


Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Forbes no Facebook: http://fb.com/forbesbrasil
Forbes no Twitter: http://twitter.com/forbesbr
Forbes no Instagram: http://instagram.com/forbesbr

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).