Por que a queda recente do bitcoin é diferente de todas as outras

Tomohiro Ohsumi:Getty Images
Especialistas ainda não tem previsão de melhora para o bitcoin

Resumo:

  • O bitcoin tem passado por quedas significativas;
  • Apesar de a movimentação não ser exatamente nova, as baixas atuais têm sido causadas por um novo motivo: a pressão de venda das spot exchanges;
  • Spot exchanges realizam transações entre dois tipos de moedas, como bitcoin e dólares. Elas não se restringem ao mundo cripto.

Em menos de seis dias, o valor do bitcoin caiu de US$ 8.239 para US$ 6.510, alcançando seu ponto mais baixo da semana. Apesar da queda significativa, a possibilidade de uma recuperação é considerada por investidores.

LEIA MAIS: Bitcoin completa baixa de seis meses

Michael Novogratz, por exemplo, o CEO bilionário da Galaxy Digital, disse que o valor do bitcoin provavelmente continuará entre as marcas de US$ 6.000 e US$ 7.400 por um tempo, a não ser que uma criptomoeda dominante mostre recuperação a curto prazo.

“O BTC (valor do bitcoin) precisa voltar aos US$ 7.500 nos próximos dois dias ou estaremos entre os US$ 6.000 e US$ 7.400, o que não é bom. O BTC ainda está em alta de 95% em relação ao ano passado, mas eu preferia quando ele estava acima dos US$ 10 mil.”

De acordo com Dovey Wan, cofundador da Primitive Crypto, a pressão para vendas no mercado cripto vem crescido no último mês, em grande parte vinda das spot exchanges, corretoras que realizam transações entre duas moedas diferentes..

Em entrevista, ele disse: “A pressão pela venda começou mês passado. Não é só ontem e hoje. Já vem acontecendo há um tempo. Algo que percebi é que, desta vez, a pressão não vêm de grandes exchanges de cripto como a BitMEX ou a Derbit. Ela vem de spot exchanges, como Huobi e Binance. O que significa que as pessoas estão realmente vendendo seus bitcoins.”

Movimentos de valor a curto prazo no mercado cripto, especialmente do bitcoin e do ethereum, são plataformas de troca significativamente afetadas.

Muitas vezes, grandes altas ou quedas no mercado global do bitcoin são causadas por uma cascata de liquidações de contratos longas ou curtas. Com uma mudança de US$ 500 a US$ 1.000 para cima ou para baixo, centenas de milhares de dólares em contratos são liquidados normalmente na BitMEX.

No entanto, o valor do bitcoin mostrou uma correção extensa desde 26 de outubro, quando teve uma alta rápida e foi à US$ 10.600.

O bitcoin viu um pouco de alívio aos US$ 7.400 no último dia 25, mas desde então já voltou à região dos US$ 7.100, com pouca reação às vendas. Na semana passada, a queda do preço do bitcoin foi atribuída principalmente ao ataque a negócios de cripto da China.

Enquanto as medidas do governo chinês apertam e podem afetar o preço do bitcoin, fatores maiores são considerados o motivo para a queda das criptomoedas por investidores em spot exchanges, e possivelmente, por pequenos mineradores.

Quando o valor do bitcoin estava em torno dos US$ 8.100, um minerador vendeu US$ 17 milhões em bitcoin em uma spot exchange, aumentando a pressão de venda do mercado.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).