Single póstumo “Higher Love” revive carreira de Whitney Houston

GettyImages/KevinWinter
GettyImages/KevinWinter

Novo remix de “Higher Love” feito pelo DJ e produtor Kygo reviveu a carreira da falecida cantora Whitney Houston

Resumo:

  • A música “Higher Love” foi gravada originalmente por Steve Winwood e chegou a ganhar o prêmio de Música do Ano em 1986;
  • O cover feito por Whitney Houston foi divulgado como faixa bônus em um de seus álbuns;
  • A música foi redescoberta pela produtora Primary Wave e remixada pelo DJ e produtor Kygo;
  • A artista deve entrar em uma turnê holográfica em 2020, passando pela Europa e Estados Unidos.

“Higher Love”, de Steve Winwood, apareceu na minha vida com mais frequência do que David S. Pumpkins, personagem clássico de Halloween. Tornou-se uma marca da minha juventude depois de ganhar o Grammy como Música do Ano em 1986. Na faculdade, cantei com meu grupo a cappella em todos os nossos shows (e usei suas letras para começar uma dissertação sobre o Simpósio de Platão). Minha esposa e eu fizemos uma apresentação com um grupo de nossos amigos mais próximos no dia em que casamos. É possível que eu tenha ouvido mais pessoas cantando “Higher Love” do que o próprio Winwood.

LEIA MAIS: As celebridades mortas mais lucrativas de 2019

Imagine a minha surpresa neste verão, quando, em uma viagem noturna entre a fronteira estadual de Rhode Island e uma parada para tomar sorvete, uma versão fantasmagórica e desconhecida de “Higher Love” flutuou pelo som do carro. Logo soube que era um cover irresistível de Whitney Houston (lançado apenas como faixa bônus em uma versão japonesa de seu álbum de 1990, “I’m Your Baby Tonight”) remixada quase duas décadas depois pelo DJ e produtor Kygo. E está provocando uma espécie de ressurreição para uma estrela que se foi há mais de sete anos.

“’Higher Love’ colocou Whitney Houston de volta ao circuito pop”, explica Larry Mestel, fundador da empresa de música e marketing Primary Wave, que comprou metade do patrimônio de Houston por US$ 7 milhões no início deste ano. “A ideia toda, para nós, era liderar por meio da música. Portanto, essa é uma ótima maneira de reiniciar a marca de Whitney e fazer grandes coisas.”

A Primary Wave fornece a maior parte dos ganhos estimados de Houston, que chegaram a US$ 9,5 milhões nos últimos 12 meses, lançando a cantora e atriz à nossa lista de celebridades mortas mais bem pagas pela primeira vez em sua vida após a morte. E “Higher Love” tem muito a ver com o resto.

A música já conquistou a certificação de ouro nos Estados Unidos, Canadá, Holanda, Nova Zelândia, Suíça e Alemanha, além de platina no Reino Unido e na Austrália e platina dupla na Irlanda. Impulsionado por mais de 175 milhões de repetições no Spotify, Whitney registrou quase 800 milhões de transmissões nos EUA nos últimos 12 meses, acima dos pouco mais de 500 milhões no ano anterior.

“Ela se foi há alguns anos e, quando você recebe algo como ‘Higher Love’, realmente revigora a base de fãs”, diz David Bakula, vice-presidente sênior de Insight e Analytics da Nielsen. “Outro grande benefício do acesso e streaming é que a lembrança de que você ama um artista pode levar você a um consumo sem fim”.

LEIA TAMBÉM: Entenda por que os ganhos de Michael Jackson diminuíram em 2019

A história da versão de “Higher Love” de Whitney conta que a decisão de esconder a música no lado B de um CD em 1990 foi tomada pela preocupação de Clive Davis, seu chefe da Arista Records, de que ela seria uma artista de covers. O relançamento aconteceu com Mestel, que conhecia os Houstons desde os dias na Arista e se reconectou a eles por amigos em comum antes de comprar a gravadora.

No início deste ano, Mestel pediu aos Houstons que revelassem qualquer música guardada em segredo. “Higher Love” foi uma das quatro ou cinco que chamaram sua atenção. Os vocais impressionaram Mestel, mas ele achou que a faixa em si parecia um pouco antiga. Seth Faber, executivo sênior de marketing da Primary Wave, sugeriu um remix de Kygo (que estava na RCA, na equipe da Sony, assim como Houston). Então, a produtora enviou o registro para o gerente da Kygo, que enviou seu remix um dia depois.

“Soou como uma música grandiosa. E a RCA adorou”, me disse Mestel. “A perspectiva da RCA era: ‘Ei, esse é um grande som de verão, vamos direto ao rádio'”.

Duas semanas após o lançamento da música no final de junho, “Higher Love” chegou ao número 63 no Hot 100 da Billboard, enquanto subia nas paradas de singles em todo o mundo. “O ambiente cultural atual está sedento por algo edificante e inspirador”, explicou a cunhada de Whitney e gerente de longa data Pat Houston à “Rolling Stone”. “Quem melhor para inspirar do que Whitney, a cantora mais emocionante de todos os tempos?”

E TAMBÉM: Por que o Rancho Neverland, de Michael Jackson, finalmente será vendido

Houston vai embarcar em uma turnê holográfica no início de 2020, começando na Europa antes dos planos preliminares de viajar pelos EUA no outono, aumentando ainda mais as perspectivas de ganhos pós-morte da cantora. “An Evening with Whitney” contará com dançarinos e uma banda ao vivo performado seus maiores sucessos. E eu, por exemplo, pretendo estar lá, cantando cada letra desta versão mais familiar de “Higher Love”.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).