Locaweb prepara IPO, usará recursos para aquisições estratégicas

Itaú BBA, Goldman Sachs, Morgan Stanley e XP Investimentos são os coordenadores do negócio

Redação, com Reuters
Compartilhe esta publicação:
GettyImages/d3sign
GettyImages/d3sign

A empresa brasileira de hospedagem de sites e computação em nuvem apresentou resultados animadores em 2019

Acessibilidade


A empresa brasileira de hospedagem de sites e computação em nuvem Locaweb pediu registro para uma oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) e pretende usar os recursos da operação em parte para aquisições estratégicas.

LEIA MAIS: Aramco precifica ações no topo da faixa indicativa em maior IPO da história

Segundo a minuta do prospecto preliminar divulgada nesta terça-feira pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a operação incluirá ofertas primária –papéis novos, cujos recursos irão para o caixa da empresa — e secundária –títulos detidos por sócios.

Itaú BBA, Goldman Sachs, Morgan Stanley e XP Investimentos são os coordenadores do negócio.

A tranche secundária da oferta tem como vendedores o fundo de investimentos Silver Lake e os investidores pessoa física Andrea Gora Cohen, Claudio Gora e Gilberto Mautner.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A Locaweb afirma na minuta do prospecto ter 350,5 mil clientes ativos, com maior concentração em empresas de pequeno e médio portes.

LEIA TAMBÉM: Construtora paulistana Mitre pede registro para IPO

Nos primeiros nove meses deste ano, a companhia teve receita líquida de R$ 280,5 milhões, um aumento de 21% ante mesma etapa de 2018. Já o Ebitda e o lucro líquido tiveram evolução de 50% e de 101%, respectivamente, para R$ 77,3 milhões e R$ 11,1 milhões.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: