Conflito EUA-Irã pesa e Ibovespa fecha em queda de 0,73%

GettyImages/Trevor Williams
GettyImages/Trevor Williams

A cautela dos investidores aconteceu por todo o mundo e resultou em baixo desempenho

O principal índice da bolsa paulista recuou hoje (3), seguindo os mercados internacionais, após um ataque dos Estados Unidos matar uma importante autoridade iraniana agravando as tensões no Oriente Médio.

LEIA MAIS: Petróleo sobe mais de 4% após ataque dos EUA matar chefe de força de elite do Irã

O Ibovespa caiu 0,73%, a 117.706,66 pontos, mas avançou 1,78% na semana. O volume financeiro da sessão somou R$ 29,1 bilhões.

A cautela prevaleceu no plano internacional, após um ataque dos Estados Unidos no Iraque matar um importante comandante militar iraniano, escalando as tensões no Oriente Médio. Os EUA informaram que a ação visava interromper um “ataque iminente” que colocaria em risco os norte-americanos na região.

No pior momento da sessão, o Ibovespa caiu 1,2%. À tarde, as perdas foram esvaziadas e o índice chegou a operar no azul.

Para Raphael Guimarães, operador de renda variável da RJ Investimentos, a tensão no Oriente Médio pode ser prolongada com o desenrolar da história afetando o mercado no longo prazo.

“O mercado está aguardando o posicionamento do Irã sobre uma potencial retaliação aos EUA e as consequências que isso pode desencadear”, afirmou, acrescentando que espera que os preços do petróleo continuem sendo puxados no médio prazo.

LEIA TAMBÉM: Moedas seguras saltam após ataque aéreo dos EUA no Iraque

Além do impacto no petróleo, mercados internacionais refletiram a preocupação de agentes com a questão. Na Europa, O índice FTSEurofirst 300 caiu 0,17%, enquanto em Nova York, o S&P 500 perdeu 0,71%.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).