Cade rejeita recurso do MPF e confirma acordo Boeing-Embraer

Operação tinha sido aprovada em janeiro sem restrições pela autarquia.

Redação, com Reuters
Compartilhe esta publicação:
Roosevelt Cassio/Reuters
Roosevelt Cassio/Reuters

Acordo entre Boeing e Embraer foi confirmado pelo Cade

Acessibilidade


O Tribunal do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) decidiu hoje (19) confirmar a operação de venda do controle da divisão de aviação comercial da Embraer para a norte-americana Boeing, que tinha sido aprovada em janeiro sem restrições por decisão do superintendente-geral da autarquia.

A maioria do colegiado acatou o voto do conselheiro-relator, Luiz Hoffmann, que se posicionou contra o recurso apresentado pelo Ministério Público Federal (MPF) na semana passada questionando a operação. Para o colegiado, o MPF não tinha legitimidade para atuar nesse tipo de caso de concentração.

LEIA MAIS: Embraer entrega 81 jatos no 4º trimestre

O MPF havia pedido uma nova análise do acordo por ter identificado “algumas omissões” na decisão tomada pela Superintendência-Geral do Cade ao avaliar o mercado que seria afetado com a operação.

Um dos pontos que tinha sido questionado pelo MPF era sobre o impacto do acordo para a aviação regional, isto é, segmento de aeronaves com menos de 100 assentos.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: