Investidores apostam na Virgin Galactic, de Richard Branson, e ações da empresa de turismo espacial sobem

Reprodução Forbes
Reprodução Forbes

As ações da Virgin Galactic subiram 14% nas negociações de pré-mercado hoje (19)

As ações da Virgin Galactic Holdings (SPCE), de Richard Branson, estão em alta nas últimas semanas, ganhando quase 200% apenas neste ano, com investidores instigados a comprar ações da empresa de turismo espacial, que está competindo com companhias como Space X, de Elon Musk, e Blue Origin, de Jeff Bezos.

As ações da Virgin Galactic subiram 14% nas negociações de pré-mercado hoje (19), depois de subirem 24% ontem (18). Os papéis dispararam mais de 300% desde dezembro passado e mais de 200% desde que a empresa fez seu IPO, em outubro passado.

VEJA TAMBÉM: Virgin Galactic avança em direção ao turismo espacial

Segundo dados da corretora online Fidelity, foi a terceira ação mais negociada em sua plataforma nas últimas sessões –atrás apenas da Apple e da Tesla, com cerca de 70% dos investidores de varejo comprando em vez de vender ações, informou a Reuters.

Embora a Virgin Galactic, esteja no meio de uma corrida espacial bilionária com a Space X e a Blue Origin, a empresa é a única das três listada publicamente e disponível para investidores de varejo.

Os papéis subiram recentemente, em meio ao otimismo sobre os planos da Virgin Galactic de lançar um serviço espacial comercial para trazer turistas ao espaço. A empresa anunciou na semana passada que havia mudado seu lugar suborbital SpaceShipTwo para sua sede comercial no Novo México para as etapas finais de teste de voo.

As ações estão em alta demanda entre os investidores de varejo que estão correndo para comprar os negócios emergentes de viagens espaciais comerciais, mesmo que a Virgin Galactic vá ser lucrativa nos próximos dois anos.

E AINDA: Richard Branson planeja programa de crédito para startups no Brasil

Embora muitos analistas gostem das perspectivas de longo prazo da empresa de turismo espacial, eles alertam que o estoque foi sobrecomprado, com uma meta de preço médio de US$ 19 por ação em comparação com o preço de quarta-feira de US$ 30, segundo a Reuters.

A UBS estima que o negócio de viagens espaciais comerciais se tornará uma indústria de US$ 3 bilhões em 2030. A Virgin Galactic tem cerca de 600 reservas e US$ 80 milhões em depósitos para voos, ao preço de US$ 250 mil por bilhete.

Como a Space X e a Blue Origin ainda não são empresas de capital aberto, a Virgin Galactic é a única opção para investidores de varejo que desejam apostar em viagens espaciais comerciais. Se as ações continuarem a subir rapidamente, como recentemente, Elon Musk e Jeff Bezos poderão escalar a corrida espacial bilionária ao tornar públicas suas respectivas empresas.

É interessante ficar de olho no primeiro relatório financeiro trimestral da Virgin Galactic desde que foi aberta. A empresa deve divulgar os resultados do quarto trimestre para o ano fiscal de 2019, após o fechamento do mercado, em 25 de fevereiro.

Richard Branson tem um patrimônio líquido de US$ 4 bilhões, de acordo com as estimativas da Forbes. Bezos, a pessoa mais rica do mundo, vale US$ 131,1 bilhões, enquanto Elon Musk tem um patrimônio líquido de US$ 41,2 bilhões.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).