Bunkers milionários: o novo jeito de escapar da pandemia

SurvivalCondo.com
Na foto acima, o topo de um bunker da Survival Condo em construção

Máscaras? Álcool em gel? Papel higiênico? Para as pessoas mais abastadas do mundo, a última moda no que diz respeito à sobrevivência em tempos de pandemia é outra: bunkers.

Esses redutos fortificados se popularizaram nos Estados Unidos na época da Guerra Fria, quando o medo de um ataque nuclear pairava no ar. Eles continuaram existindo, mas não com uma presença muito marcante, como uma proteção contra tornados e furacões. Agora, os bunkers retomam a atenção dos milionários, que os veem como uma maneira inteligente e confortável de escapar do vírus.

LEIA MAIS: O que Jorge Paulo Lemann e outros bilionários brasileiros estão fazendo no combate ao novo coronavírus

Os bunkers milionários são, basicamente, mansões subterrâneas, noticiou o “Los Angeles Times” em uma reportagem publicada ontem (23). Eles contam com piscinas, cinemas, pistas de boliche e alguns possuem, inclusive, mais de um andar. O céu é o limite da imaginação quando se está fugindo de uma pandemia, e empresas como a Survival Condo estão se especializando nisso.

A companhia constrói bunkers em uma estrutura luxuosa de 15 andares erguida no interior de silos usados para armazenar antigos mísseis nucleares do tipo “Atlas”. Os compradores podem escolher, por exemplo, meio andar, ao custo de US$ 1,5 milhão, um andar inteiro, por US$ 3 milhões, ou a cobertura, que custa nada menos que US$ 4,5 milhões. O site da Survival Condo esclarece em seu site que ainda é possível que um único cliente adquira o silo sozinho e o customize.

Também de acordo com o site, o “prédio” possui algumas áreas comuns como piscina, cinema, biblioteca, salas de aula, parque para cachorros e um bar. Cada apartamento já vêm completamente mobiliado e decorado – todos eles têm uma jacuzzi e acesso por biometria. Além desses luxos, o condomínio conta com hortas hidropônicas, enormes reservas de água e filtros de ar. Um selo na página oficial da empresa garante: “Covid-19. Sim, nossos filtros eliminam o vírus”.

Já outras empresas, como a Rising S Bunkers, focam em experiências mais privativas para seus consumidores. Elas contam com 24 opções de bunkers, cujos valores variam de US$ 39.500 a US$ 8,35 milhões. Em entrevista ao “Los Angeles Times”, o gerente da empresa Gary Lynch explicou que suas residências subterrâneas são altamente customizáveis.

“Cinemas são bem comuns”, ele disse, contando quais os luxos mais populares entre seus clientes milionários. “Construímos um bunker na Califórnia que tinha um campo de tiro, piscina e uma pista de boliche.”

VEJA TAMBÉM: 10 bilionários que mais perderam dinheiro na última semana em meio à crise do coronavírus

A versão mais cara oferecida pela Rising S Bunkers inclui academia, sauna, uma estufa, garagem, piscina e até um bar de bilhar. De acordo com Lynch, a procura tem sido mais alta do que nunca.

Embora ambas as companhias sejam norte-americanas – a Survival Condo fica no Kansas e a Rising S Bunkers é texana -, empresas na Europa também estão atendendo à mais nova demanda dos milionários.

A Vivos, com sede na Alemanha, está trabalhando para construir redutos do tipo em diversos países, incluindo o maior abrigo subterrâneo do mundo, o Europa One, que foi feito usando a mesma base de um bunker da guerra fria e pode abrigar até 800 pessoas. Ao jornal norte-americano, o CEO Robert Vicino o chamou de “arca de Noé moderna”. Apartamentos privativos no Europa One começam em US$ 2,2 milhões. O complexo alemão inclui academia, piscinas, cinemas e bares.

A Vivos também construiu um bunker em Indiana e um na Dakota do Sul, ambos nos Estados Unidos.

Confira como os bunkers são por dentro na galeria abaixo:

  • Piscina do Europa One, o primeiro bunker da empresa Vivos

  • Interior da Europa One, o maior bunker do mundo, feito pela Vivos

  • Piscina no abrigo subterrâneo da Survival Condo

  • Quarto dentro de um dos apartamentos subterrâneos da Vivos

  • Sala de cinema em um dos 15 andares do bunker da Survival Condo

  • Corredor entre as moradias do bunker da Survival Condo

  • Bar da Europa One, da empresa Vivos

  • Corredores do bunker alemão Europa One, da Vivos

Piscina do Europa One, o primeiro bunker da empresa Vivos

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).