Rede antecipa R$ 600 milhões a bares e restaurantes junto com iFood

Valor representa um quarto do valor total previsto para ser repassado a 145 mil estabelecimentos.

Redação
Compartilhe esta publicação:
ReutersConnect/Rahel Patrasso
ReutersConnect/Rahel Patrasso

Restaurante fechado desde a quarentena contra o coronavírus

Acessibilidade


A Rede, braço de pagamentos eletrônicos do Itaú Unibanco, informou hoje (24) que antecipou cerca de R$ 600 milhões a bares e restaurantes na primeira quinzena de abril, em parceria com a plataforma de pedidos de refeições iFood.

Segundo a Rede, a quantia representa cerca de um quarto do valor total previsto a ser repassado a comerciantes do setor, envolvendo aproximadamente 145 mil estabelecimentos no país.

LEIA MAIS: Por que a economia sofre sendo que Moro era Ministro da Justiça?

De acordo com a companhia, os valores foram repassados sem custos a clientes na plataforma no prazo de sete dias.

“A iniciativa (…) é como parte da mobilização do iFood e da Rede para apoiar os estabelecimentos neste período de pandemia”, afirmou a Rede em comunicado, explicando que os valores referem-se a vendas do período março a maio e que a expectativa é injetar até R$ 2,5 bilhões em antecipações.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

“No curto prazo, a interrupção do fluxo de caixa pode ter efeitos mais severos do que a ausência de lucro sobre os negócios”, afirmou na nota o presidente da Rede, Marcos Magalhães.

LEIA TAMBÉM: Magazine Luiza dá início a processo gradual de reabertura de suas lojas físicas

Dias atrás, a Associação Nacional de Restaurantes (ANR) afirmou que as demissões no setor podem já ter superado 1 milhão de trabalhadores no país, em meio à quarentenas impostas para frear a propagação do coronavírus. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: