Unilever deixará de anunciar no Facebook e no Twitter nos EUA até fim de 2020

Ações das duas redes sociais caíram mais de 7% hoje (26).

Redação
Compartilhe esta publicação:
Piroschka van de Wouw/Reuters
Piroschka van de Wouw/Reuters

A empresa se junta a um crescente boicote publicitário contra o Facebook como parte da campanha “Stop Hate for Profit”

Acessibilidade


A Unilever disse hoje (26) que interromperá a veiculação de anúncios no Facebook, Instagram e Twitter nos Estados Unidos até o fim do ano, citando o discurso de ódio durante a campanha eleitoral polarizada dos EUA.

A empresa se junta a um crescente boicote publicitário contra o Facebook como parte da campanha “Stop Hate for Profit”, iniciada por grupos de direitos civis dos EUA, após a morte de George Floyd. A iniciativa pede que o Facebook, dono do Instagram, faça mais para impedir o discurso de ódio.

VEJA TAMBÉM: Com aquisição no Brasil, Unilever estreia em franquias de lavanderias

As ações de Facebook e Twitter caíam mais de 7% nesta tarde.

“Continuar anunciando nessas plataformas no momento não agregaria valor às pessoas e à sociedade. Vamos monitorar continuamente e revisaremos nossa posição atual, se necessário”, afirmou a Unilever em comunicado.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O Facebook e o Twitter não responderam imediatamente aos pedidos de comentário. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Inscreva-se no Canal Forbes Pitch, no Telegram, para saber tudo sobre empreendedorismo: .

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: