Vale diz que Justiça manda interditar complexo de mineração de Itabira

Multa diária por violação da decisão é R$ 500 mil.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Reuters
Reuters

Decisão pode gerar desabastecimento de matéria-prima para siderúrgicas no Brasil

Acessibilidade


A Vale informou na noite de sexta (5) que a Justiça do Trabalho determinou a suspensão das atividades no complexo de mineração de Itabira, formado por três minas, o que pode gerar desabastecimento de matéria-prima para siderúrgicas no Brasil.

A maior produtora de minério de ferro do mundo afirmou que a determinação, do Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região, restabeleceu efeitos de interdição decidida pela Subsecretaria de Inspeção do Trabalho, em Minas Gerais.

VEJA TAMBÉM: Ação da Vale pode ter impulso com recuperação dos preços do petróleo, diz UBS

Segundo a empresa, não é necessário revisar projeção de produção de minério de ferro neste ano, uma vez que a produção mensal esperada para os próximos meses do Complexo de Itabira é de 2,7 milhões de toneladas e o provisionamento de perdas associadas à pandemia em 2020 é de até 15 milhões de toneladas.

Porém, a Vale afirmou que por conta da interdição de Itabira, poderá haver “desabastecimento temporário de pelotas para o mercado interno…tendo em vista que o complexo fornece ‘pellet feed’ para as pelotizadoras do complexo de Tubarão”, no Espírito Santo.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

“A determinação vigorará até julgamento do mérito da ação ou até que sejam implementadas as medidas de controle para proteção ao Covid-19 determinadas pelos auditores fiscais do trabalho”, afirmou a Vale em comunicado ao mercado.

A justiça determinou multa diária de 500 mil reais se houver violação da decisão.

“A Vale informa que a paralisação das atividades das referidas minas segue todos os critérios técnicos e protocolos de segurança, para proteger a saúde dos trabalhadores”, afirmou a companhia. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Inscreva-se no Canal Forbes Pitch, no Telegram, para saber tudo sobre empreendedorismo: .

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: